Glossário

A

Abscesso de BRODIE – é uma forma de osteomielite localizada (mais frequentemente na metáfise proximal e distal da tíbia), encapsulada e intra-óssea, bem definida radiograficamente. Apresenta área central com lise óssea e porose, cicunscrita por esclerose.

Acantose nigricans - desordem que causa manchas aveludadas, cor marrom a preto, geralmente no pescoço, embaixo do braço, ou na região inguinal.
Acatisia – condição psicomotora onde o paciente sente grande dificuldade em permanecer parado, sentado ou imóvel.

Acromioplastia - é a retirada de 1/3 distal do acrômio. Procedimento comumente utilizado para tratamento cirúrgico da síndrome do manguito rotador – síndrome do impacto.

Acroparestesia – dor aguda nas extremidades provocada por disfunção do sistema nervoso vegetativo. Caracterizada por formigação, entorpecimento e rigidez nas extremidades, principalmente nos dedos, mãos e antebraços, às vezes acompanhado de dor, palidez da pele ou leve cianose.

Alestesia – ou Sinestesia, quando a sensação de toque é percebida em um local distante do estímulo.

Alodínea - dor resultante de estímulo que normalmente não seria doloroso.

Aloquíria – ao realizar um toque em uma porção do corpo, a sensação, a percepção de sensibilidade é referida no lado oposto do corpo.
Amiloidose - é uma doença rara (afeta oito em cada um milhão de pessoas), progressiva e geralmente incurável, que ocorre quando há acúmulo, ao redor dos vasos sanguíneos, de pedaços de proteína dobrados em uma configuração altamente estável (em folhas de pregueamento "beta”). Essas proteínas são produzidas na medula óssea em consequência a uma série de doenças, o que torna a amiloidose não uma doença em si, mas uma manifestação de outra doença.

Anastomose - chama-se anastomose à comunicação, natural ou resultante de processo cirúrgico, entre tubos, vasos sanguíneos ou nervos da mesma natureza. Também é o nome que se dá a uma operação cirúrgica que promove a união de dois vasos sanguíneos, duas partes do tubo digestivo etc. Um exemplo de anastomose cirúrgica é a colostomia, uma abertura criada entre o intestino e a pele abdominal.

Ancilose - diminuição ou impossibilidade de movimento em qualquer articulação.

Angioma Cavernoso - são lesões vasculares pequenas, circunscritas, compostas por espaços vasculares sinusoidais de paredes muito finas, e muito próximos entre si, sem quantidade significativa de tecido nervoso entre eles. Apresentam hemorragias e trombos em várias fases de evolução. O cérebro adjacente fica impregnado por hemossiderina, tomando tonalidade ferruginosa. A organização dos trombos com formação de novos espaços vasculares leva ao aparente crescimento da malformação e a novos sangramentos.

Angiotensina - potente vasoconstritor, produzida a partir da ação da renina sobre o angiotensinogênio, exerce importante poder vasoconstritor especialmente sobre a arteríola eferente. Portanto, um aumento na produção de angiotensina ocasiona uma vasoconstrição mais acentuada nesta arteríola e, como consequência, um aumento da pressão de filtração e da filtração glomerular.

Ângulo Q – formado pelo tendão do quadríceps da coxa e o ligamento patelar. Aumento do Ângulo Q – leva a um desvio lateral da patela devido a resultante formada pelos vetores de força vindos da espinha ilíaca antero-superior e do terço superior da tíbia. Diminuição do Ângulo Q – desvio medial da patela, aumentando a compressão patelo-femoral. Valores Normais - +/- 12º para os homens e de +/- 15º para as mulheres. Ângulos superiores a 20º podem indicar anormalidades, como a condromalácia.

Anosognosia – é definida como a incapacidade de perceber que há um comprometimento de um lado do corpo, seja por um déficit motor ou sensitivo. O paciente crê que é capaz de utilizar normalmente o membro afetado (lesões do lobo parietal direito).

APGAR - sistema de avaliação dos recém nascidos, usando critérios respiratórios, circulatórios e neurológicos e que permite notas de zero a dez. Crianças com notas menores que oito são consideradas deprimidas e merecem reanimação.
Este índice consiste na avaliação de 5 itens do exame físico do recém-nascido, logo ao nascimento, com 1 e com 5 minutos de vida. Os aspectos avaliados são:cor da pele – o neonatologista observa se ela está rosada ou se está azulada, parcial ou total-mente. frequência cardíaca – verifica-se a presença ou não dos batimentos cardíacos e se estão acima ou abaixo de 100 por minuto. esforço respiratório – analisa-se o choro, se está forte, fraco ou ausente. tônus muscular – observa-se o bebê tem boa flexão dos membros ou se o bebê está flácido. irritabilidade reflexa – verifica-se o bebê reage ou não aos estímulos, com choro forte.

Artrite - manifestação dolorosa de processos inflamatórios nas articulações.

Atrofia óptica - alteração da função visual e palidez da papila (nervo óptico que se observa no fundo ocular). Esta atrofia pode ser total ou parcial e afetar o campo visual total ou parcialmente.

Artrogripose – é uma doença na qual a criança nasce com deformidades fixas nas articulações e os músculos fracos.

Artropatia de Charcot - refere-se a deformação das articulações secundária a uma disfunção da sensibilidade proprioceptiva profunda, causada por neuropatia periférica ou doenças da medula, especialmete na região cervical.

As etiologias mais comuns são a sífilis, o diabete, a condropatia ulceromutilante familiar e a hanseníase.

Há duas teorias para explicar a patogênese: a mecânica, que fundamenta-se na lesão causada por microtraumas articulares não percebidos devido a anestesia da articulação; e a vasculossimpática, que acredita na existência de desordens vegetativas vasomotoras secundárias a lesão dos centros simpáticos medulares.

Do ponto de vista histopatológico, o que se observa é um grande aumento do volume articular, osteólise, hiperostose, neoformação óssea e eventualmente subluxações.

Artrose - desgaste natural de superfície óssea articular (cartilagem).

Autotopagnosia ou Somatotopagnosia – refere-se à perda da capacidade de identificar partes do próprio corpo. O paciente pode perceber que há um braço próximo ao seu corpo, não se dando conta que é o seu próprio.

B

Barognosia – é a capacidade de reconhecer pesos, sendo testada mediante o uso de objetos de formas e dimensões similares, porém com pesos distintos.

Bipodal – sobre os dois pés.

Bradicinesia – distúrbio caracterizado por pobreza de movimentos e lentidão na iniciação e execução de atos motores voluntários e automáticos, associados à dificuldade na mudança de padrões motores, na ausência de paralisia.

C

Cadeia Cinética Aberta – quando as duas extremidades não estão ligadas a um sistema rígido, todas são livres de movimentar-se de modo independente. Exemplo: membros superiores.

Cadeia Cinética Fechada – quando um segmento final (ex. tornozelo, pé) se articula com o segmento inicial (ex. articulação coxo-femoral). Determina uma estrutura onde o movimento de uma articulação ou segmento, só é possível mediante o movimento dos outros componentes, não é possível o movimento isolado. Exemplo: cintura pélvica, caixa torácica, ossos que compõem o crânio.

Catecolaminas - são compostos químicos derivados do aminoácido tirosina. Algumas delas são aminas biogénicas.
As catecolaminas são solúveis em água, e 50% circulam no sangue ligadas a proteínas plasmáticas. As catecolaminas mais abundantes são a adrenalina, noradrenalina e dopamina. Como hormônios, são libertadas pela glândula supra-renal em situações de stress, como stress psicológico ou hipoglicemia.

Charcot-Bouchard-microaneurisma – consiste em pequenas dilatações pós-estenóticas presentes em pequenas artérias cerebrais penetrantes.

Contração CONCÊNTRICA – a origem e a inserção do músculo se aproximam produzindo a aceleração de segmentos do corpo. “Encurtamento”.

Contração EXCÊNTRICA – a origem e a inserção do músculo se afastam produzindo desaceleração dos segmentos do corpo e fornecem absorção de choque. “Amortecimento”, freia o movimento.

Contração ISOCINÉTICA – é aquela em que a tensão desenvolvida pelo músculo é máxima em todos os ângulos articulares, durante toda a amplitude de movimento, porque ela é realizada em uma velocidade constante. Trabalha a endurance.

Contração ISOMÉTRICA – o músculo contrai-se e produz força sem alteração no ângulo da articulação. São chamadas de contrações estáticas ou de sustentação, normalmente usadas para manutenção da postura. Funcionalmente estas contrações estabilizam as articulações.

Contração ISOTÔNICA – também conhecida como contração dinâmica, é gerada quando há uma desigualdade de forças entre a potência muscular e a resistência, provocando assim, o deslocamento do segmento. O exercício é considerado isotônico quando o segmento move uma resistência específica por uma amplitude de movimento.

Contratura Isquêmica de VOLKMANN – é uma flexão permanente ou contratura do punho e da mão. É causada por pressão ou lesão por esmagamento ao redor do cotovelo que resulta em fluxo inadequado de sangue (isquemia). Manifesta-se por uma deformidade da mão e dos dedos em forma de garra. Comum na fratura de Colles.

Coreoatetose – associação de movimentos involuntários contínuos, uniformes e lentos (atetósicos) e rápidos, arrítmicos e de início súbito (coréicos).

Craniossinostoses - quando uma ou várias suturas se fecham antes do tempo, o cérebro precisa de espaço para desenvolver-se, porém encontra uma barreira óssea que o pressiona. Algumas áreas cerebrais podem ser afetadas e isto pode gerar uma série de problemas, tais como: aumento de pressão intracraniana, problemas cardíacos, problemas respiratórios, deficiência mental, cegueira, surdez, otite,...

D

Desmielinização - é o termo usado para definir a perda de mielina, uma substância na matéria branca que isola as terminações dos nervos.

Dimídio – lado.

Disdiacocinesia – incapacidade para realizar movimentos rápidos alternados, como golpear ritmicamente os dedos sobre o joelho. Causada por lesão cerebelar – está associada a dismetria.

Disestesia – refere-se à interpretação errônea do estímulo, como sensação de dor ou de formigamento após a aplicação de um estímulo tátil ou nociceptivo (doloroso).

Disostose - ossificação defeituosa.

Dismetria – incapacidade de fixar a amplitude de movimento durante a atividade muscular.

E

Eletrólise - é um processo que separa os elementos químicos de um composto através do uso da eletricidade. Procede-se primeiro à decomposição (ionização ou dissociação) do composto em íons e, posteriormente, com a passagem de uma corrente contínua através destes íons, são obtidos os elementos químicos. Em muitos casos, dependendo da substância a ser eletrolisada e do meio em que ela ocorre, além de formar elementos ocorre também a formação de novos compostos. O processo da eletrólise é uma reação de oxirredução oposta àquela que ocorre numa célula galvânica, sendo, portanto, um fenômeno físico-químico não espontâneo.

Enterocele - é uma herniação de intestino delgado através de um defeito na fáscia endopélvica, o que coloca o peritônio em contato direto com a mucosa vaginal.
A enterocele pode ser dividida em quatro tipos: congênita, de tração, de pulsão e iatrogênica. A enterocele congênita é rara, e os fatores que podem predispor ao seu desenvolvimento incluem distúrbios neurológicos como espinha bífida e doenças do tecido conjuntivo. A enterocele de tração é consequência do prolapso uterovaginal, enquanto que a enterocele de pulsão resulta do aumento crônico da pressão intra-abdominal. Estes dois tipos de enterocele podem ocorrer concomitantemente com o prolapso de cúpula vaginal, cistocele ou retocele. A enterocele iatrogênica ocorre após procedimentos cirúrgicos que elevam o eixo vaginal horizontal normal na direção vertical, como por exemplo na colposuspensão de Burch e uretropexias com agulha, ou após a histerectomia, quando o fundo-de-saco de Douglas não é obliterado adequadamente.

Epicondilite Lateral do Cotovelo – também conhecida como "cotovelo de tenista". Lesão crônica de repetição que acomete os tendões que têm origem no epicôndilo lateral do cotovelo podendo causar alterações internas de suas estruturas e degeneração de sua matriz, impedindo a sua regeneração e maturação em tendão normal.

Escala de BORG – forma para quantificar a intensidade de exercícios – Percepção subjetiva de esforço.

Escala de Lawton - para mensurar a capacidade em desenvolver as Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVD), reflete o nível de capacidade de utilização dos recursos disponíveis no meio ambiente habitual para execução de atividades rotineiras do dia-a-dia, sendo utilizada para pacientes independentes em acompanhamento ambulatorial.
Prepara os alimentos sozinho, Faz compras, Toma as medicações sozinho, Faz as tarefas domésticas, Usa transporte sozinho, Administra dinheiro, Usa o telefone.

Escápula Alada – a escápula tende a se deslocar para trás devido a paralisia do músculo serrátil anterior. Tem o aspecto de asa.

Esteriognosia – é a capacidade de entender e perceber, através do tato, a natureza e a forma de um objeto, permitindo a sua identificação. A perda desta sensibilidade é descrita como Aesteriognosia ou Agnosia Tátil.

Exercícios de Kegel - exercícios concebidos para fortalecer os músculos pélvicos com a intenção de ajudar as mulheres com incontinência urinária. Porém, hoje é utilizado também incontinência fecal, para melhorar a vida sexual (para homens e mulheres) e preparar a pélvis para o parto.

Exoftalmia - é a protuberância do olho anteriormente para fora da órbita. Ela pode ser tanto bilateral quanto unilateral.
Exsudato - líquido proveniente de inflamação, rico em proteínas (fibrina e fibrinogênio), importante precursor da cicatriz, alta capacidade de regeneração.

Extinção ou Desatenção Sensorial – é a perda da capacidade de perceber sensações em um lado do corpo, quando áreas idênticas são estimuladas simultaneamente (lesões parietais).

F

Fáscilos Grácil e Cuneiforme – são conjuntos de fibras nervosas que formam o cordão posterior da medula espinhal e que transmitem os impulsos sensitivos profundos relacionados com a posição e o movimento das extremidades do corpo.

Feixe de His - é uma coleção de células musculares cardíacas especializadas em condução elétrica que transmitem impulsos elétricos que vêm do nodo atrioventricular.

Fibras Musculares do Tipo I – são consideradas estáticas, vermelhas, tônicas, lentas, Slow Twitch Fibers (ST). Possuem características de resistência.

Fibras Musculares do Tipo II – são consideradas dinâmicas, brancas, fásicas, rápidas – Tipo IIA – rápida oxidativa; Tipo IIB – rápida glicolítica, Fast Twitch Fibers. Possuem características de força e velocidade.

Fibras de Purkinje - constituem a porção distal do feixe atrioventricular e situam-se no subendocárdio. São células musculares modificadas que apresentam um halo nuclear não corado evidente devido ao acúmulo de glicogênio nessa região. As fibras de Purkinje são mais curtas e mais largas que as musculares cardíacas típicas.

Flegmasia Coerulea Dolens - é a trombose maciça do membro impedindo que haja retorno venoso. É a obstrução quase total das veias da perna. Forma –se um edema intenso rápido e o membro fica cianótico, frio e a dor é relatada como excruciante e muito forte. Aspecto importante é o desaparecimento dos pulsos do membro (confundindo com a oclusão arterial aguda). Os dedos do pé e a perna vão se tornando escuros e evoluem para gangrena.

Fonoforese – é o uso de ultra-som para aumentar a absorção cutânea de fármacos aplicados topicamente. Fármaco mais utilizado – antiinflamatórios.

Fratura de Colles - é uma lesão comum que é mais frequente em crianças entre 6 e 10 anos e pessoas idosas, especialmente mulheres acima de 50 anos. É a fratura da extremidade distal do rádio com deslocamento do fragmento fazendo-se para trás e para o exterior, realizando um aspecto típico da mão como um dorso de um garfo, e tendo como causa mais frequente uma queda sobre a mão aberta.

G

Grafestesia – é utilizada para designar a capacidade de reconhecer letras e números escritos na pele. Utiliza-se qualquer objeto com ponta romba. A perda desta sensibilidade é descrita como Agrafestesia.

Guillain-Barré - ou polirradiculoneurite aguda é caracterizada por uma inflamação aguda com perda da mielina (membrana de lipídeos e proteína que envolve os nervos e facilita a transmissão do estímulo nervoso) dos nervos periféricos e às vezes de raízes nervosas proximais e de nervos cranianos (nervos que emergem de uma parte do cérebro chamada tronco cerebral e suprem às funções específicas da cabeça, região do pescoço e vísceras).

H

Hemicorporectomia – retira-se (amputa-se) a parte inferior do corpo, abaixo de L4 – L5.

Hemoptóico - diz-se do escarro em que há algum sangue, expectoração de sangue.

Hipercapnia permissiva (HP) - implica hipoventilação intencional e provoca hipercarbia e acidose respiratória e tem como objetivo de minimizar as pressões trans-alveolares

Hiperpatia – qualquer estímulo, mesmo os mais leves, provocam sensações desagradáveis, frequentemente descritas como dor em queimação. É resultante de lesões talâmicas envolvendo o núcleo ventral póstero-lateral, levando à alterações na percepção do estímulo.

Hipomimia – redução da expressão facial.

Hipoplasia -  é a diminuição da atividade formadora dos tecidos orgânicos, é o hipodesenvolvimento de um órgão ou tecido pela a diminuição do número de células que o compõe. A diminuição popular de um tecido em um determinado órgão ou parte do corpo, afeta o local tornando-se menor e mais leve que o normal, mas os padrões básicos de sua arquitetura continuam os mesmos. Existem várias causas para que ocorra a hipoplasia, desde a mal formação e desenvolvimento do embrião no útero até ações fisiológicas e patológicas. Na embriogênese, a hipoplasia desencadeia um defeito na formação de um órgão ou parte dele, como na hipoplasia pulmonar. Após o nascimento, essa diferenciação celular é resultado da diminuição no ritmo da renovação celular, aumento da taxa de distribuição das células ou a ocorrência dos dois ao mesmo tempo.

Hipoxemia - é a deficiência anormal de concentração de oxigênio no sangue arterial. É diferente de hipóxia, que é a baixa disponibilidade de oxigênio para determinado órgão, o que pode ocorrer mesmo na presença de quantidade normal no sangue arterial, como no infarto agudo do miocárdio ou no acidente vascular cerebral. Os sinais da hipoxemia podem ser agitação, confusão mental, taquipnéia, taquicardia, arritmias, cianose central e hipotensão arterial.

I

Índice de BARTHEL – avalia o potencial funcional do indivíduo. Mede o grau de assistência exigido em dez atividades, ou seja, o nível de independência nas atividades de auto-cuidado.

Índice de Katz - abrange as atividades básicas de vida diária (AVD), refletindo apenas a capacidade ou não para o autocuidado básico, sendo utilizada mais para pacientes acamados em hospitais, em casas de repouso, ou mesmo em sua própria moradia, porém com certo grau de dependência.
BANHO – sem ajuda ou apenas para uma parte do corpo, VESTIR - sem ajuda ou apenas para amarrar o sapato, TOILETE -arruma-se sem ajuda, MOBILIDADE - sai da cama ou da cadeira sem ajuda, CONTINÊNCIA-controla a micção e a evacuação – raros acidentes, ALIMENTAÇÂO- alimenta-se sem ajuda ou ajuda apenas para cortar a carne.

Infecção - agressão de um organismo vivo estranho (bactérias, vírus).

Inflamação - é a reação tecidual do organismo frente à qualquer agente agressor mecânico, físico ou químico. Primeiro ocorre a vasodilatação (hiperemia) e depois o recrutamento de um leito vascular latente.

Iontoforese – técnica não invasiva de administração de agentes iônicos terapêuticos, que utiliza a corrente elétrica para prover uma maneira controlada de aumentar a transferência. A iontoforese permite uma difusão passiva da medicação e a sua penetração é aumentada pelos mecanismos de eletrorepulsão, eletrosmose e aumento da permeabilidade da pele. Utilizada em dor aguda e subcutânea, inflamação e edema, ossificação heterotópica, miosite ossificante. Sua aplicação é realizada por correntes galvânicas e as drogas utilizadas são: antiinflamatórios e anestésicos locais.

J

Jejuno - parte do intestino delgado entre o duodeno e o íleo.

M

Mal de POTT – forma de tuberculose que afeta o SNC. Ocorre por disseminação hematogênica ou por propagação a partir de linfonodos paravertebrais que drenam lesões tuberculosas pulmonares. A infecção se inicia no osso esponjoso das vértebras, geralmente torácicas ou cervicais, destruindo o corpo vertebral e o disco intervertebral. Leva a colapso da vértebra, compressão da medula e paraplegia. Do osso, o processo pode estender-se ao espaço epidural espinhal que é amplo e frouxo.

Marcha TALONANTE – o indivíduo anda batendo os calcanhares com força no chão para sentir onde pisa. Também é conhecida como marcha tabética.

Macroglosia - língua larga

Mecanorreceptores – alterações mecânicas.

Micrognatia - termo relativo que descreve o tamanho pequeno da mandíbula inferior.
Mielina - é uma substância lipídica, de cor verde reluzente e de caráter birrefringente, proveniente de algumas células do hipotálamo. A mielina está presente na chamada bainha de mielina (formada pelas células de Schwann), que rodeia algumas fibras nervosas, fazendo com que tenham uma condução de impulsos nervosos mais rápida (condução saltatória). As fibras envoltas por mielina são chamadas precisamente mielínicas. As fibras que não possuem um revestimento de mielina chamam-se fibras amielínicas e possuem uma condução de impulso mais lenta.

"MOYA MOYA" Síndrome - é uma doença vascular caracterizada pela obstrução progressiva e geralmente simétrica das artérias carótidas internas envolvendo a bifurcação, assim como a artérias cerebrais médias e arteriores na porção proximal.
O processo obstrutivo desencadeia extensa circulação colateral de vasos basais, transcortical e transdural.
O aspecto angiográfico é dos numerosos vasos colaterais, daí o nome de "Moya Moya" em japonês, que significa "fumaça de cigarro".

Músculos Dinâmicos – também denominados de FÁSICOS. Sua função é realizar movimento. Sua ação é voluntária e consciente.

Músculos Estáticos – são também denominados TÔNICOS. Sua função é impedir o desequilíbrio, quando possível, e controlá-lo ou limitá-lo, quando necessário. Sua função é reflexa e inconsciente.

N

Nervo de Wrisberg - ou nervo intermédio leva estímulos secretores às glândulas lacrimais, via nervo grande petroso superficial, e às glândulas salivares, submandibular e sublingual.


Neuropatia Periférica - é uma síndrome de perda sensorial, atrofia e fraqueza muscular, e decréscimos nos reflexos profundos, sintomas vasomotores, sozinhos ou em combinação. Estes podem ocorrer com a doença em um único nervo (mononeuropatia), 2 ou mais nervos em áreas separadas (mononeuropatia múltipla) ou muitos nervos simultaneamente (polineuropatia). O axônio (diabetes, uremia, agentes tóxicos) ou a bainha de mielina/células de Schwann (leucodistrofias, polineuropatia inflamatória crônica e aguda), podem ser os locais primários de lesão. Podem ser afetados pequenas fibras mielinizadas, causando perda primária da temperatura e sensação de dor ou fibras grandes, causando defeitos proprioceptivos ou motores. Algumas neuropatias (chumbo, dapsona, tiques, porfiria, síndrome de Guillain-Barré) envolvem primariamente fibras motoras, enquanto outras afetam principalmente a raiz dorsal de gânglios ou fibras sensoriais, produzindo sintomas sensoriais (ganglionite de raiz dorsal, devido ao câncer, lepra, AIDS, diabetes e intoxicação crônica por piridoxina). Ocasionalmente, os nervos cranianos também são envolvidos (Guillain-Barré, diabetes melito, difteria).


Neuropraxia –caracteriza-se por uma desmielinização segmentar das fibras de grande calibre, sem interrupção axonal. Causa paralisia motora com pouca ou nenhuma disfunção da sensibilidade ou da função motora. A perda da função motora é temporária e pode durar de algumas horas a alguns meses (+/- 6 a 8 semanas).

Nociceptores – alterações de dor.

Nutação - quando o platô sacral báscula para frente e para baixo, as asas ilíacas se aproximam da linha média, os ísquios se afastam da linha média, movimento que ocorre durante o parto.
O seu retorno a posição inicial é conhecido como contranutação.

O

Oligodendrócitos (ou oligodendróglia) - são as células da neuróglia, responsáveis pela formação, e manutenção das bainhas de mielina dos axônios, no SNC (sistema nervoso central), função em que no sistema nervoso periférico é executada pelas células de Schwann (só que apenas um oligodendrócito contribui para formação de mielina em varios neurônios ao contrario da célula de Schwann que mieliniza apenas um axônio). Sem os oligodendrócitos, os neurônios não sobrevivem em meio de cultura. Em suas caracteristicas físicas os oligodendrócitos mostram se um corpo celular arredondado e pequeno, com poucos prolongamentos, curtos, finos e pouco ramificados (daí o nome: oligo= pouco; dendro= ramificação).


Opistótono - posição do corpo em que a cabeça, o pescoço e a coluna vertebral formam um arco côncavo para trás, apoiando-se o doente na cabeça e nos calcanhares. Resulta da contracção sustentada dos músculos posteriores do pescoço e do tronco, por ex. em doentes com tétano ou na intoxicação pela estricnina.

P

Palestesia – é a capacidade de perceber a presença de vibração, quando se coloca um diapasão oscilando sobre uma proeminência óssea.

Paralisia de Erb-Duchenne - é uma das classificações da Paralisia Braquial Obstétrica (PBO), uma paralisia do membro superior que pode ocorrer com a criança no momento do parto.
É a forma mais comum (80% a 90% dos casos) e tem bom prognóstico, sendo uma paralisia alta. Afeta geralmente as raízes de C5 a C7, levando ao seguinte quadro clínico:
Braço acometido sem movimento, ao lado do corpo, com o ombro rodado internamente, cotovelo estendido e punho ligeiramente fletidoPerda da abdução e da rotação externa do braçoIncapacidade para a flexão do cotovelo e supinação do antebraçoAusência do reflexo bicipital e de Moro no lado acometidoPreservação da força do antebraço e da capacidade de preensão da mãoPossibilidade de deficiência sensorial na face externa do braço, antebraço, polegar e indicador.

Paralisia de Klumpke (Dejerine Klumpke) - é uma das classificações da Paralisia Braquial Obstétrica (PBO), uma paralisia do membro superior que pode ocorrer com a criança no momento do parto. É rara (5% ou menos), tem pior prognóstico e tem sido relacionada com uma forma completa que evoluiu com recuperação rápida da porção alta do plexo braquial, anomalias congênitas (costela, tendão ou vaso sanguíneo) comprimindo o plexo ou lesão medular.
Subdivide-se em :
Baixa - acometendo C8 e T1:
Flexão do cotovelo e supinação do antebraçoAcometimento dos músculos da mão com ausência do reflexo de preensão palmarReflexo bicipital e radial presentesSíndrome de Horner (ptose palpebral, enoftalmia, miose, e anidrose facial) quando há envolvimento das fibras simpáticas cervicais e dos primeiros nervos espinhais torácicos.
Completa C5 a T1:
Membro superior acometido flácido com todos os reflexos ausentes.

Parestesia Circumural – sensação de formigamento ao redor dos lábios.

Pata de ganso - é formada por três tendões que tem origem na tuberosidade isquiática e na sínfise púbica e se inserem na parte proximal na superfície medial da tíbia,.esses tendões são provenientes dos músculos:
-Sartório
-Grácil
-Semitendinoso
Esse complexo tem a função primária de flexionar o joelho e secundária de realizar a rotação medial, além disso protege a articulação contra o estresse em valgo e as forças rotatórias no joelho.

Pericardite - é uma inflamação do pericárdio. A pericardite é ainda classificada de acordo com a composição do exsudado inflamatório: seroso, purulento, fibrinoso e hemorrágico.
A pericardite aguda é mais comum que a pericardite crônica, podendo ocorrer como uma complicação de infecções, doenças imunológicas ou ataque cardíaco.

Plasmaferese - método no qual todo o sangue é removido do corpo e as células do sangue são separadas do plasma ou parte líquida do sangue, e então, as células do sangue são infundidas no paciente sem o plasma, o que o corpo rapidamente repõe nas primeiras quatro semanas de evolução da doença para pacientes gravemente envolvidos.

Prognatismo mandibular - é uma desordem genética desfigurativa, que se caracteriza pela existência de uma mandíbula inferior extremamente pronunciada, deixando como tal o lábio inferior significativamente afastado do superior (e por conseguinte, o lábio respectivo).

Proptose - crescimento excessivo de qualquer parte do corpo

Proptose ocular - é definida como a protrusão anormal do globo ocular. Este termo é usado freqüentemente como sinônimo de exoftalmia. Geralmente resulta de uma anormalidade que ocupa o espaço da órbita, de um processo inflamatório ou, ainda, de qualquer condição que estreite a cavidade orbitária.
Prótese KBM – “Kondylen Bettung Munster” – prótese com apoio sobre o tendão patelar e côndilos tibiais, proporcionam maior estabilidade em casos de cotos mais curtos ou de pessoas idosas que não apresentam musculatura desenvolvida e que necessitam de maior segurança.

Prótese PTB – “Patelar Tendon Bearing” - prótese com apoio no tendão patelar, suspensão com correia supra-condileana ou dorsal, sendo esta última indicada para cotos curtos ou com fraqueza do quadríceps – com pé SACH – “solid ankle cushonheel” – tornozelo sólido e calcanhar acolchoado. Permite um contato total do coto e facilita seu uso devido a capacidade de apoio do peso sobre o tendão patelar.

Prótese PTS – Prótese Tibiale Supracondilienne” – prótese que envolve totalmente a patela, exercendo pressão sobre o quadríceps. Indicada para cotos extremamente curtos.

Q

Quimiorreceptores – paladar, olfato, nível de O² no sangue, concentração sérica de componentes químicos.

R

Reação Cervical de Retificação (RCT) – é obtida virando-se a cabeça do bebê para um lado, seja ativa ou passivamente, levando a um aumento no tônus do tronco e o bebê vira para o mesmo lado em bloco. Presente geralmente até o 2º mês.

Receptores Eletromagnéticos – luz, fotorreceptores.

Reflexo de GALANT – dá-se um estímulo na região lateral do tronco do bebê, entre a crista ilíaca e a costela. A resposta é a flexão lateral do tronco para o lado do estímulo.

Reflexo de LANDAU – quando se levanta uma criança de bruços da mesa, apoiada apenas pela mão do examinador sob o tórax, a criança primeiro erguerá a cabeça, após esta elevação da cabeça, ocorre uma extensão tônica da coluna e membros inferiores. Desaparece por volta do 6º mês.

Reflexo de MORO – também denominado de resposta de sobressalto. É um reflexo primitivo que está presente no nascimento e tipicamente desaparece nos primeiros meses de vida. A criança abre os braços, faz extensão dos dedos e pernas. Termina por volta dos 4 a 6 meses.

Reflexo Plantar – também denominado de resposta do extensor plantar. Quando se estimula a borda do pé, a criança responde com extensão do hálux e abertura dos outros dedos em forma de leque ou os fletem. Presente geralmente até 1 ano. Após este período, se estiver presente, será um reflexo patológico, indicando lesão neurológica, recebendo então, o nome de Babinski.

Reflexo Tônico Cervical Assimétrico (RTCA) – quando gira a cabeça do recém-nascido para um lado, as extremidades do lado facial se estendem e do lado occipital fletem. Desaparece aos 4 meses.

Reflexo Tônico Cervical Simétrico (RTCS) – com a criança em suspensão ventral (prono), quando a sua cabeça é fletida, seus membros superiores fletem e os inferiores se estendem, ocorrendo o inverso quando tem a cabeça estendida. Este reflexo ajuda a criança a vivenciar as primeiras experiências do arrastar e posteriormente engatinhar. Está presente até por volta do 5 ou 6 mês.

Reflexo Tônico Labiríntico (RTL) – com a criança em supino, gera aumento do tônus extensor e em prono aumenta o tônus flexor. Quase não é encontrada em crianças normais, e sim, com lesões cerebrais. A criança não faz mudança de decúbito (extensão de cabeça), não consegue levantar a cabeça.

Rizartrose - artrose da raiz de um dedo da mão (nomeadamente do polegar), de um dedo do pé ou de um membro.

S

Sarcopenia – é a perda degenerativa de massa e força nos músculos com o envelhecimento.

Segunda lei de Faraday - quando uma mesma quantidade de eletricidade atravessa diversos eletrólitos, as massas das espécies químicas libertadas nos eletrodos, assim como as massas das espécies químicas decompostas, são diretamente proporcionais aos seus equivalentes químicos.

Sinal de CHVOSTEK - consiste na presença de espasmos faciais em resposta à percussão do nervo facial na região zigomática. É um dos sinais de tetania (espasmos involuntários dos músculos) observados na hipocalemia (diminuição da concentração sérica de cálcio), as manifestações clínicas incluem reflexos tendinosos profundos hiperativos, cãibras musculares e abdominais e espasmo carpopodálico.

Sinal de HOMANS – dor à dorsiflexão do pé sobre a perna = dor na massa muscular da panturrilha.

Sinal de LHERMITTE – consiste em uma sensação brusca de choque ou de dor descendente pelo corpo ou pela coluna após uma flexão da região cervical. Encontrado em lesões degenerativas, compressivas ou desmielinizantes da medula cervical, especialmente, quando há envolvimento do sistema coluna dorsal lemnisco medial.

Sinal de ROMBERG – impossibilidade de manter-se de pé com os olhos fechados.

Sinal de Hoover - ou respiração paradoxal, é um sinal clínico no qual o abdome se desloca para fora enquanto o tórax se movimenta para dentro durante a inspiração.

Sinal de Tinel - a percursão do nervo mediano ao nível do canal do carpo ou imediatamente proximal a ele pode provocar choques ou hiperestesia no território inervado pelo nervo mediano na Síndrome do túnel do carpo.

Sinal de TROUSSEAU - tetania latente com espasmos carpais provocados ao se ocluir a artéria braquial. Espasmo com flexão do pulso e articulações metacarpofalangeanas, extensão das interfalanges distais e articulações interfalangeana proximais e adução do polegar e dedos. Este sinal também é conhecido como mão de obstetra.

Síndrome de BROWN SÉQUARD – caracteriza-se por uma hemissecção da medula, com alterações da motricidade e sensibilidade profunda no mesmo lado da lesão e da sensibilidade dolorosa e térmica contralateral. Caracterizadapor paralisia do neurônio motor inferior ipsilateral segmentar e ausência de reflexos superficiais.

Síndrome de Horner - ou paralisia óculo-simpática é uma síndrome clínica causada pela lesão do sistema nervoso simpático.
Os principais sintomas são ptose (queda da pálpebra superior), miose (constrição da pupila) e ocasionalmente enoftalmia (afundamento do olho) e anidrose (transpiração diminuída) em um dos lados da face.

Síndrome do túnel do carpo - é o canal formado anatomicamente pelos ossos localizados na região do carpo (punho) e por um ligamento forte na região do carpo.As paredes laterais e o assoalho são constituidas pelos ossos do carpo e o teto pelo lig. transverso do carpo. O túnel do carpo contém tendões que flexionam os dedos e o polegar e o nervo mediano que proporciona sensibilidade ao polegar, indicador e metade radial do anular.

Siringomielia - é uma patologia caracterizada pela formação de cavidades na espinha dorsal, com acúmulo de líquido nessas cavidades e progressivo dano à medula espinhal.

Somestesia – (sensibilidade) é a capacidade que temos de receber informações sobre as diferentes partes do corpo. Essas informações podem ser referentes ao meio-ambiente ou ao próprio corpo e nem todas se tornam conscientes. O sistema somestésico divide-se em um subsistema epicrítico e protopático.
Sistema Epicrítico – é preciso, rápido, discriminativo e apresenta uma representação espacial detalhada – Submodalidades: Tato-fino – percepção das características dos objetos que tocam a pele. Propriocepção Consciente: localiza a posição e movimento das diferentes partes do corpo sem a utilização da visão.
Sistema Protopático – é grosseiro, lento e impreciso. Submodalidades: Termossensibilidade – percepção da temperatura do ambiente e de objetos. Dor – percepção de estímulos fortes e capazes de lesar o organismo.

T

Tabes Dorsal – é peculiar a sífilis e consiste na atrofia e desmielinização dos funículos posteriores da medula espinhal. Clinicamente há ataxia sensitiva, perda da sensibilidade profunda e de posição, positividade do sinal de Romberg, marcha de base larga e talonante, parestesias, dores lancinantes nos membros, distúrbios esfincterianos e da potência sexual.

Termorreceptores – temperatura.

Teste de ELY – ou teste do nervo femoral é realizado com o paciente em decúbito dorsal, sendo o joelho flexionado com o quadril em hiperextensão. Ocorrerá dor na presença de síndromes compressivas radiculares de L3-L4.

Teste de Phalen - ambos os punhos em flexão provocam a precipitação dos sintomas de formigamento, hipoestesia ou hiperestesia no território inervado pelo nervo mediano. Isto ocorre porque esta posição diminui o continente do túnel e precipita os sintomas da Síndrome do túnel do carpo.

Teste de NEER – avalia a síndrome do impacto. Estabiliza-se a escápula do paciente com elevação rápida do membro superior em rotação interna. O choque da grande tuberosidade e do acrômio provocará dor. Este teste também é positivo em capsulite adesiva, instabilidade multidirecional, lesões das articulações acromioclavicular.

Teste de Speed - testa o tendão do bíceps no sulco bicipital. O terapeuta faz uma flexão do braço do paciente, com antebraço estendido e supinado; coloca-se o dedo de uma das mãos do terapeuta sobre o sulco bicipital, e a mão oposta sobre o punho do paciente; o paciente deve elevar o braço contra resistência. Dor espontânea ou a palpação é indicadora de tendinite bicipital.

Tetralogia de FALLOT – anormalidades anatômicas, que são a obstrução da via de saída do ventrículo direito (estenose infundibular), um defeito do septo interventricular, a dextroposição da aorta que cavalga o septo em até 50% e a hipertrofia do ventrículo direito. É a mais comum cardiopatia congênita cianótica.

Topognosia – ou topestesia, é a habilidade de localizar a sensibilidade tátil, sendo a sua ausência relatada como topagnosia, não será capaz de identificar dois pontos de contato.

Transudato - líquido não proveniente de inflamação, pobre em proteínas, baixa capacidade de regeneração.

Tríade Parkinsoniana – rigidez muscular, tremor de repouso e bradicinesia.

Tricoanestesia – é a capacidade de perceber estímulos nos cabelos.

U

Unipodal – sobre um pé.

10 Comentários:

Udilene disse...

Muito bom, apesar de cursar fonoaudiologia,achei o blog interessante as informações estão disponibilizadas de maneira precisa, alguns termos são usados para ambos cursos eu mesma estava querendo lembrar o conceito de disdiacocinesia, acabei lendo tudo e acabei encontrando vários outros termos que os professores usam e estão nos ensinando.
principalmente em neurologia.
Udilene Pereira

Concurso e Fisioterapia disse...

Udilene, que bom receber sua visita e comentário.
Estou aqui para ser útil, ainda mais com palavras tão gentis.
Volte mais vezes.

Sucesso sempre!

Anônimo disse...

OLá....achei o blog muito interessante mas muito confuso para encontrar o que a gente quer....como modelo de currículo para fisioterapeutas...minha opinião é essa, mais organização....Um abraço!

Anônimo disse...

O Blog está ótimo, mas concordo que está muito CONFUSO...um pouco desorganizado....só isso...mas..é muito bom.

Concurso e Fisioterapia disse...

Obrigada pelos comentários.
.
Quanto a postagem de modelo de currículo de fisioterapeuta, não existe esta postagem aqui no blog. Eu fiz uma indicação do Blog do Humberto em um post. Para ficar mais fácil segue o link da postagem de origem: http://fisioterapiahumberto.blogspot.com/2010/05/curriculos-para-fisioterapeutas.html
.
Gostaria de saber qual a dificuldade de navegar pelo blog, exemplos, assim fica mais fácil a correção.
.
Agradeço imensamente a opinião de vocês e espero que voltem para colaborar para a melhoria do blog.

Elizabeth disse...

olá, achei este blog muuiiiitttooo bom mesmo
estou cursando fisioterapia e faço auxiliar de enfermagem também e tudo tem me ajudado bastante.....

Concurso e Fisioterapia disse...

Elizabeth, obrigada pelo carinho e apoio.
Desejo muito sucesso para você.
Super abraço

Tatiany disse...

Gostaria de agradecer pela oportunidade de navegar em um blog tão interessante e repleto de temas necessários a nossa profissão. Ao contrário do que foi comentado, achei o blog bem organizado, com postagens separadas por temas, o que facilita a navegação.

Parabéns!!
Tatmagali

Adm. Blog disse...

Tatmagali, você não imagina o "caminhão" de ânimo que você me proporcionou. Opiniões e críticas são sempre bem vindas, mas quando a crítica é esparsa, sem colocações concretas, como por exemplo o que melhorar, aí fica difícil e frustrante.
Obrigada de coração.
Forte abraço
Tânia

Anônimo disse...

essas criticas negativas deve ser de professor mercenário que é contra o aluno estudar pela internet.

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO