TRAQUEOSTOMIA

Traqueostomia

O termo traqueostomia refere-se à abertura cirúrgica na parede anterior da traquéia.


Traqueostoma


O termo traqueostoma se aplica ao estoma cicatricial permanente obtido com a fixação da traquéia à pele.

Indicações

Obstrução de vias aéreas superiores: Devemos suspeitar de obstrução de VAS quando o paciente apresenta dispnéia, estridor expiratório, inspiratório ou bifásico, alteração de voz, dor, tosse, redução ou ausência de sons respiratórios, instabilidade hemodinâmica e queda do nível de consciência (estes dois últimos eventos mais tardios).

A obstrução pode ser devida:

Anomalias congênitas;
Corpo estranho em VAS;
Trauma cervical;
Neoplasias;
Paralisia bilateral de cordas vocais;
Intubação orotraqueal prolongada;
Edema devido a queimaduras, infecções ou anafilaxia;
Facilitar a aspiração das secreções das vias respiratórias baixas;
Síndrome da apnéia hipopnéia obstrutiva do sono.

Cânula traqueal




As cânulas mais usadas em nosso meio são as metálicas (Jackson), plásticas (Portex, Shiley), silicone e nylon. As cânulas variam em relação ao seu diâmetro interno, ângulo de curvatura, mecanismos de fechamento, número de cuff, fenestrações, entre outros. As cânulas contêm um mandril em seu interior, que é um pouco mais longo que a cânula e de ponta romba, servindo como um condutor no momento da introdução na traquéia. As cânulas metálicas são constituídas de uma cânula externa e uma interna, esta última podendo ser retirada e lavada, sendo um importante fator de higiene local.

O comprimento da cânula não deve ser demasiado curto, pois pode causar lesão da parede posterior da traquéia com conseqüente ulceração e obstrução nem muito longo, o que pode levar a erosão da parede anterior da traquéia e acometimento do tronco braquiocefálico. Quanto ao diâmetro, a cânula deve ter aproximadamente 75% do diâmetro da traquéia (como valores aproximados, podemos ter cânula Portex nº 7 para mulheres e nº 8 para homens).

Os cuffs devem ser insuflados com ar. Os que causam menos lesão traqueal são aqueles que proporcionam baixa pressão com grande volume de insuflação, alterando pouco a irrigação da mucosa da traquéia, causam menos estenose de traquéia do que as cânulas de baixo volume e alta pressão. O cuff deve ser insuflado quando se conecta a cânula a um dispositivo de ventilação assistida ou controlada. Quando o individuo não necessita de mecanismos artificiais de ventilação, o cuff pode ser esvaziado e ser realizado teste contra a aspiração de secreções para o interior da árvore traqueobrônquica, em caso negativo, está sugerindo a troca para a cânula metálica.




Tipos de Traqueostomia

Temporárias – Percutâneas Cirúrgicas – Com Cânula

Permanentes – Cirúrgicas – Sem cânula


Complicações

Intra-Operatórias

Hemorragia;

Mau posicionamento do tubo;

Fístula traqueoesofágica;

Lesão do nervo laríngeo recorrente;

Pneumotórax;

Parada cardiorrespiratória.


Complicações precoces

Hemorragia;

Hipóxia;

Edema traqueal;

Infecção da ferida;

Enfisema subcutâneo;

Obstrução da cânula;

Desposicionamento;

Rompimento de artéria.


Complicações tardias

Estenose traqueal e sub glótica;

Fístula;

Dificuldade de decanulação;

Fibrose do estoma;

Traqueomalácia.


Fixação da Cânula

As cânulas possuem asas laterais perfuradas que servem para sua fixação, com cadarço ao redor do pescoço.

Fixar corretamente a cânula ao pescoço evitando pressão insuficiente ou excessiva, posicionamento do laço sobre as vértebras e a carótida.

Ao colocar o cadarço, cuidar para que a cânula não se desloque, solicitar a ajuda de outra pessoa para firmar a cânula enquanto o cadarço estiver sendo colocado.

Utilizar uma proteção entre a cânula e a pele, mantendo-a sempre limpa e seca.

Não cortar as compressas de gaze, para evitar risco de penetração de fiapos na cânula ou no estoma traqueal.



Limpeza da Cânula

Desmontar a cânula e mergulhar em soro, H²O ou água oxigenada.

Utilizar uma pinça para remover as secreções do interior da cânula.





Evolução

A traqueostomia pode ser usada por um período indefinido de tempo, sendo sua retirada dependente principalmente da causa de base que levou a sua realização.

A retirada ou a redução do número da cânula deve ser feita tão logo o paciente tenha a função respiratória recuperada ou melhorada. Após a cânula ser removida, o estoma pode se fechar espontaneamente ou necessitar de uma cirurgia para seu fechamento.

15 Comentários:

Anônimo disse...

Muuito bem explicadinho pessoal! parabéns!!

Concurso e Fisioterapia disse...

Obrigada pelo comentário, os posts são resultados dos estudos que faço para concurso público.

Forte abraço, sucesso sempre!
Indique o blog para os amigos.

Anônimo disse...

Como é medido o comprimento do cadarço para a troca do mesmo?
obrigado

Concurso e Fisioterapia disse...

Não tem segredo e nem receita de bolo, rs rs.

Pegue um pedaço de cadarço junte duas partes (como se o mesmo esteve cortado em forma de "U"), passe em volta do seu pescoço e dê mais uns dois dedos, corte e pronto.
A média em centímetros varia de 50 a 70 cm.

Obrigada pela visita!

Anônimo disse...

Olá a troca da traqueo é um procedimento fisioterapeutico ou especifico da area da enfermagem ou médica?
Obrigada Paty

Concurso e Fisioterapia disse...

Olá, a troca da traqueostomia dependendo da instituição é realizada somente por médicos, em outras esta tarefa é realizada pela equipe multidisciplinar, ou seja, médicos, fisioterapeutas e enfermeiros.
Procurei em vários consensos e em nenhum diz que é ato privativo deste ou daquele.

Sucesso sempre!

Ju disse...

Boa noite!
Existe cânula de traqueostomia metalica de nº 8??

welfaleiros disse...

Fernanda
Por favor qual é o profissional responsavel, num serviço domiciliar ou ambulatorial pela troca e limpeza da traqueostomia?

Adm. Blog disse...

Fernanda, a responsabilidade é do profissional mais habilitado, podendo ser o médico, o enfermeiro ou o fisioterapeuta.
A técnica cirúrgica da traqueostomia é ato privativo do médico, mas, a sua manutenção pode ser realizada pela equipe multidisciplinar.
Em alguns casos de serviço domiciliar, a própria família é treinada para realizar os cuidados.
Abraços

Anônimo disse...


o meu filho tem traquio e sou eu que faço a mudança da canula

Anônimo disse...

MInha filha tem traquio.. eu gostaria de saber se existe alguma coisa p se limpara canula externa... limpo com uma gaze esteril... isso é aconselhavel?

Karine Pereira disse...

Meu pai tem traque, ele ja esta com o buraco no pescoço ja faz uns dois anos, ele precisa de uma cirurgia para fechar?

Karine Pereira disse...

Meu pai tem traquio, ja faz mais de dois anos e ainda nao fechou ele precisa de cirurgia pra fechar?

Anônimo disse...

COMO SABER A QUE TAMANHO TAMANHO DE CÂNULA PLÁSTICA CORRESPONDE UMA CÂNULA METÁLICA?

Anônimo disse...

COMO POSSO SABER A QUE TAMANHO DE CÂNULA PLÁSTICA QUE CORRESPONDE UMA CÂNULA METÁLICA?

DR. FREUD

Postar um comentário

Identifique-se para uma troca saudável

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO