TRAQUEOSTOMIA

Traqueostomia

O termo traqueostomia refere-se à abertura cirúrgica na parede anterior da traquéia.


Traqueostoma


O termo traqueostoma se aplica ao estoma cicatricial permanente obtido com a fixação da traquéia à pele.

Indicações

Obstrução de vias aéreas superiores: Devemos suspeitar de obstrução de VAS quando o paciente apresenta dispnéia, estridor expiratório, inspiratório ou bifásico, alteração de voz, dor, tosse, redução ou ausência de sons respiratórios, instabilidade hemodinâmica e queda do nível de consciência (estes dois últimos eventos mais tardios).

A obstrução pode ser devida:

Anomalias congênitas;
Corpo estranho em VAS;
Trauma cervical;
Neoplasias;
Paralisia bilateral de cordas vocais;
Intubação orotraqueal prolongada;
Edema devido a queimaduras, infecções ou anafilaxia;
Facilitar a aspiração das secreções das vias respiratórias baixas;
Síndrome da apnéia hipopnéia obstrutiva do sono.

Cânula traqueal




As cânulas mais usadas em nosso meio são as metálicas (Jackson), plásticas (Portex, Shiley), silicone e nylon. As cânulas variam em relação ao seu diâmetro interno, ângulo de curvatura, mecanismos de fechamento, número de cuff, fenestrações, entre outros. As cânulas contêm um mandril em seu interior, que é um pouco mais longo que a cânula e de ponta romba, servindo como um condutor no momento da introdução na traquéia. As cânulas metálicas são constituídas de uma cânula externa e uma interna, esta última podendo ser retirada e lavada, sendo um importante fator de higiene local.

O comprimento da cânula não deve ser demasiado curto, pois pode causar lesão da parede posterior da traquéia com conseqüente ulceração e obstrução nem muito longo, o que pode levar a erosão da parede anterior da traquéia e acometimento do tronco braquiocefálico. Quanto ao diâmetro, a cânula deve ter aproximadamente 75% do diâmetro da traquéia (como valores aproximados, podemos ter cânula Portex nº 7 para mulheres e nº 8 para homens).

Os cuffs devem ser insuflados com ar. Os que causam menos lesão traqueal são aqueles que proporcionam baixa pressão com grande volume de insuflação, alterando pouco a irrigação da mucosa da traquéia, causam menos estenose de traquéia do que as cânulas de baixo volume e alta pressão. O cuff deve ser insuflado quando se conecta a cânula a um dispositivo de ventilação assistida ou controlada. Quando o individuo não necessita de mecanismos artificiais de ventilação, o cuff pode ser esvaziado e ser realizado teste contra a aspiração de secreções para o interior da árvore traqueobrônquica, em caso negativo, está sugerindo a troca para a cânula metálica.




Tipos de Traqueostomia

Temporárias – Percutâneas Cirúrgicas – Com Cânula

Permanentes – Cirúrgicas – Sem cânula


Complicações

Intra-Operatórias

Hemorragia;

Mau posicionamento do tubo;

Fístula traqueoesofágica;

Lesão do nervo laríngeo recorrente;

Pneumotórax;

Parada cardiorrespiratória.


Complicações precoces

Hemorragia;

Hipóxia;

Edema traqueal;

Infecção da ferida;

Enfisema subcutâneo;

Obstrução da cânula;

Desposicionamento;

Rompimento de artéria.


Complicações tardias

Estenose traqueal e sub glótica;

Fístula;

Dificuldade de decanulação;

Fibrose do estoma;

Traqueomalácia.


Fixação da Cânula

As cânulas possuem asas laterais perfuradas que servem para sua fixação, com cadarço ao redor do pescoço.

Fixar corretamente a cânula ao pescoço evitando pressão insuficiente ou excessiva, posicionamento do laço sobre as vértebras e a carótida.

Ao colocar o cadarço, cuidar para que a cânula não se desloque, solicitar a ajuda de outra pessoa para firmar a cânula enquanto o cadarço estiver sendo colocado.

Utilizar uma proteção entre a cânula e a pele, mantendo-a sempre limpa e seca.

Não cortar as compressas de gaze, para evitar risco de penetração de fiapos na cânula ou no estoma traqueal.



Limpeza da Cânula

Desmontar a cânula e mergulhar em soro, H²O ou água oxigenada.

Utilizar uma pinça para remover as secreções do interior da cânula.





Evolução

A traqueostomia pode ser usada por um período indefinido de tempo, sendo sua retirada dependente principalmente da causa de base que levou a sua realização.

A retirada ou a redução do número da cânula deve ser feita tão logo o paciente tenha a função respiratória recuperada ou melhorada. Após a cânula ser removida, o estoma pode se fechar espontaneamente ou necessitar de uma cirurgia para seu fechamento.

15 Comentários:

Anônimo disse...

Muuito bem explicadinho pessoal! parabéns!!

Concurso e Fisioterapia disse...

Obrigada pelo comentário, os posts são resultados dos estudos que faço para concurso público.

Forte abraço, sucesso sempre!
Indique o blog para os amigos.

Anônimo disse...

Como é medido o comprimento do cadarço para a troca do mesmo?
obrigado

Concurso e Fisioterapia disse...

Não tem segredo e nem receita de bolo, rs rs.

Pegue um pedaço de cadarço junte duas partes (como se o mesmo esteve cortado em forma de "U"), passe em volta do seu pescoço e dê mais uns dois dedos, corte e pronto.
A média em centímetros varia de 50 a 70 cm.

Obrigada pela visita!

Anônimo disse...

Olá a troca da traqueo é um procedimento fisioterapeutico ou especifico da area da enfermagem ou médica?
Obrigada Paty

Concurso e Fisioterapia disse...

Olá, a troca da traqueostomia dependendo da instituição é realizada somente por médicos, em outras esta tarefa é realizada pela equipe multidisciplinar, ou seja, médicos, fisioterapeutas e enfermeiros.
Procurei em vários consensos e em nenhum diz que é ato privativo deste ou daquele.

Sucesso sempre!

Ju disse...

Boa noite!
Existe cânula de traqueostomia metalica de nº 8??

welfaleiros disse...

Fernanda
Por favor qual é o profissional responsavel, num serviço domiciliar ou ambulatorial pela troca e limpeza da traqueostomia?

Adm. Blog disse...

Fernanda, a responsabilidade é do profissional mais habilitado, podendo ser o médico, o enfermeiro ou o fisioterapeuta.
A técnica cirúrgica da traqueostomia é ato privativo do médico, mas, a sua manutenção pode ser realizada pela equipe multidisciplinar.
Em alguns casos de serviço domiciliar, a própria família é treinada para realizar os cuidados.
Abraços

Anônimo disse...


o meu filho tem traquio e sou eu que faço a mudança da canula

Anônimo disse...

MInha filha tem traquio.. eu gostaria de saber se existe alguma coisa p se limpara canula externa... limpo com uma gaze esteril... isso é aconselhavel?

Karine Pereira disse...

Meu pai tem traque, ele ja esta com o buraco no pescoço ja faz uns dois anos, ele precisa de uma cirurgia para fechar?

Karine Pereira disse...

Meu pai tem traquio, ja faz mais de dois anos e ainda nao fechou ele precisa de cirurgia pra fechar?

Anônimo disse...

COMO SABER A QUE TAMANHO TAMANHO DE CÂNULA PLÁSTICA CORRESPONDE UMA CÂNULA METÁLICA?

Anônimo disse...

COMO POSSO SABER A QUE TAMANHO DE CÂNULA PLÁSTICA QUE CORRESPONDE UMA CÂNULA METÁLICA?

DR. FREUD

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Postagens populares

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IV - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO