Movimentos do corpo - Centro de gravidade

Toda posição que adquire o corpo no espaço corresponde a um novo eixo de equilíbrio adequado para que não se produza uma queda ao solo. Assim, no instante em que se procura levantar um objeto do chão, o centro de gravidade ou de equilíbrio do organismo é modificado, obrigando um grupo de músculos a se contraírem e outros a se relaxarem para permitir que o corpo fique nessa posição, sem cair.
A cada instante, o corpo humano executa seguidamente inúmeros movimentos, obrigando a coluna (vértebras, discos, articulações) e os músculos a uma ação constante de equilíbrio. Imaginem os movimentos executados pela menina Nádia Comaneci nos exercícios de ginástica ou por Pele, na realização de uma finta num jogo de futebol. Além de sustentarem o corpo equilibrado no espaço, por si só uma façanha, devem executar um movimento a mais que complemente a ginástica ou que impulsione a bola.
Esses movimentos são realizados graças às articulações da coluna e, novamente, sob o comando dos músculos; os discos e as vértebras influem relativamente pouco.
Para entender e estudar melhor esses movimentos e equilíbrios foram usados os conceitos da Física e, em particular, os da Mecânica.
A Mecânica estuda a ação de forças sobre os corpos materiais; quando se estudam os organismos vivos é a biomecânica. Ambas podem ser divididas em estática (corpos em equilíbrio, parados) e dinâmica (corpos em movimento).
A mecânica dinâmica se divide em cinemática - que estuda os movimentos independentes da causa inicial - e cinética, que estuda as forças geradoras do movimento.
Em termos biomecânicos, a cinesiologia corresponde à cinemática e estuda os movimentos humanos, e aqui vamos referir especificamente os relacionados com a coluna. Em relação à cinética, pode-se afirmar que existem dois tipos de forças agindo sobre o organismo: uma interna, cuja principal característica é a contração muscular, e uma externa, que é a força da gravidade.
Para estudar os movimentos humanos é importante conhecer o centro de gravidade do corpo. Este pode ser definido matematicamente como sendo o ponto no qual se pode considerar concentrado todo o peso do corpo. Essa definição implica que posturas diferentes da mesma pessoa e pessoas diferentes têm como centro de gravidade locais diversos.
O centro de gravidade do corpo pode ser definido como: 1) o ponto exato em que o corpo poderia ser teoricamente rodado livremente em todas as direções; 2) o centro em torno do qual o corpo deveria ter o mesmo peso e 3) o ponto de interseção dos três planos cardinais do corpo: o sagital, o frontal e o transverso.
Como dissemos, há uma aceitação geral de que temos uma postura "boa" quando a linha de gravidade passa pelos seguintes pontos: apófise mastóide, extremidade do ombro, quadril e anteriormente ao tornozelo.
O centro de gravidade do corpo está mais ou menos a 4 centímetros da frente da primeira vértebra sacral, quando o indivíduo está na posição de sentido.
O homem adulto, em posição ereta, tem o centro de gravidade a 56 a 57% do total de sua altura a partir do solo; na mulher é de 55% de sua altura. Quanto mais jovem for a criança, mais alto e menos estável será o centro devido ao tamanho desproporcional da cabeça e do tórax. (Fig. 12).
No centro de gravidade está localizada a força de gravidade, que é a soma de todas as forças aplicadas aos constituintes do corpo. Essa força possui três características: 1) é uma força aplicada, constantemente, sem interrupções; 2) só é aplicada numa única direção - ao centro da Terra; 3) atua sobre cada uma das partículas do nosso corpo.
Figura: Grupos de músculos antigravitacionais responsáveis pela postura ereta. 1. Tibial anterior; 2. Quadrfceps femoral; 3. Iliopsoas; 4. Abdominais; 5. Flexores do pescoço; 6. Extensores espinais; 7. Glúteo máximo; 8. Isquiopoplíteos; 9. Trfceps sural.


No centro de gravidade, a soma dos movimentos devido ao peso de todas as partes do corpo é igual a zero, atingindo assim um equilíbrio.
O equilíbrio do corpo é obtido quando está em repouso ou num movimento em contrabalanço de um outro conjunto de forças ou de movimentos. O conceito de equilíbrio está baseado na segunda lei de Newton, que diz que todas as forças e todos os movimentos devem ser balanceados com outros equivalentes para não movimentar um corpo.
Portanto, quando o corpo está em equilíbrio, diz-se que está balanceado, ou em balança. Esse equilíbrio, contudo, pode ser precário, mal balanceado, ou seguro, bem balanceado. Neste último caso, é dito que existe uma estabilidade. A estabilidade representa pois uma firmeza da balança, ou a habilidade de resistir às forças que pretendem desequilibrar essas estruturas. Os ortopedistas usam muito a expressão de instabilidade da região lombossacra. Existe um centro de balança ou equilíbrio, localizado no ouvido interno, e os olhos também exercem papel importante.
A postura corporal ereta (em movimento e/ou parada) é obtida pelo equilíbrio entre as forças que agem no centro de gravidade, puxando o corpo para o chão, e a força dos músculos antigravitacionais, que fazem esforço em sentido contrário. Se esses músculos falharem, o corpo colapsará em forma de flexão, pela ação da força da gravidade. Assim, a grande maioria dos músculos antigravitacionais são os músculos extensores, principalmente do pescoço, das costas e das pernas. Há inúmeros outros menos importantes, mas que contribuem para a postura. Esses músculos estão constantómente em contração, diferente dos outros músculos que necessitam de estímulos para se contrair.
Esses músculos posturais, antigravitacionais, são corrigidos por cinco tipos de reflexos quando há um desvio da postura ereta (reflexo de endireitamento ocular, reflexo de endireitamento corporal, reflexo de endireitamento de cabeça, reflexo de endireitamento do pescoço e reflexos labirínticos).

Fonte: Knoplich, José - Endireite as costas

4 Comentários:

Amanda Silva disse...

meu nome e amanda e eu achei legal

Amanda Silva disse...

oi

Antonio Lemos disse...

Não abordou sobre centro de massa, o que significa.

Karol Dantas disse...

Abordou, sim. Só que muito rapidamente. E confundiu massa com peso (erro comum) .

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO