Fisioterapia e Esclerose Múltipla

Tratando-se de uma doença que potencialmente afeta várias funções neurológicas, a reabilitação para pacientes com Esclerose Múltipla, geralmente, é feita através de uma equipe multidisciplinar, constituída por: médico, fisioterapeuta (motora e respiratória), fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo, nutricionista, educador físico e assistente social.

O fisioterapeuta e sua participação como parte da equipe, tem como seus objetivos:

Manter ou aumentar as atividades funcionais, promover melhora na qualidade de vida;
Orientar e prevenir posturas viciosas e a utilização de órteses;
Estimular atividades físicas adaptadas e adaptações para facilitar as atividades de vida prática (cozinhar, lavar louça, dirigir, etc).

Os recursos utilizados na fisioterapia para pacientes com Esclerose Múltipla são:

Cinesioterapia, Eletroterapia, Crioterapia, Massoterapia e Hidroterapia.

A Cinesioterapia é uma forma de terapia através de exercícios, onde são conhecidos vários métodos (Bobath, Kabat, etc).

A Eletroterapia seria a utilização de equipamentos eletroterápicos (TENS e Ultra-som).

A Massoterapia é a utilização da massagem,com várias técnicas (Shiatsu, Do-in, Ayurvédica e Clássica).

A Hidroterapia é um recurso onde utiliza-se a água, seja ela na sua forma líquida (piscina, compressas e ingestão), como sua forma sólida, a Crioterapia (gelo).

A escolha da técnica deverá ser sempre discutida com o paciente, valorizando-se as manifestações clínicas, tais como:

Fadiga: Fisioterapia e Hidroterapia.

Os exercícios de relaxamento e alongamentos são mais indicados, sendo que a hidroterapia poderá trazer maiores benefícios;

Fraqueza: Fisioterapia e Hidroterapia.

Os exercícios de fortalecimento deverão ser realizados com cuidado para que o paciente não fadigue. A hidroterapia é uma indicação para pacientes com muita fadiga;

Parestesia e Dor: Massagem, Eletroterapia, Crioterapia e Hidroterapia.

Dependendo da intensidade da dor, os recursos que venham promover uma analgesia mais rápida, como a crioterapia e ou a aplicação do T.E.N.S, seriam mais indicados para atuar como método auxiliar na fisioterapia. A massagem seria de total importância para analgesia, relaxamento e estimulação proprioceptiva (percepção do músculo e do movimento). A hidroterapia já atua com objetivo de analgesia e relaxamento;

Ataxia (movimentos involuntários): Fisioterapia, Hidroterapia e Esporte Adaptado.

A fisioterapia e a hidroterapia atuam no controle do movimento, equilíbrio, coordenação e treino de marcha e, se necessário, a utilização de bengala ou andador, dependendo da dificuldade do paciente. O esporte adaptado atua com o controle de movimento, concentração e ritmo;

Espasticidade: Fisioterapia e Hidroterapia.

O aumento de tônus muscular deverá ser adequado com relaxamento, controle do movimento com poucas repetições de exercícios e sem resistência ou carga e alongamentos; tanto na fisioterapia como na hidroterapia.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Postagens populares

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IV - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO