Fisioterapia e Esclerose Múltipla

Tratando-se de uma doença que potencialmente afeta várias funções neurológicas, a reabilitação para pacientes com Esclerose Múltipla, geralmente, é feita através de uma equipe multidisciplinar, constituída por: médico, fisioterapeuta (motora e respiratória), fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo, nutricionista, educador físico e assistente social.

O fisioterapeuta e sua participação como parte da equipe, tem como seus objetivos:

Manter ou aumentar as atividades funcionais, promover melhora na qualidade de vida;
Orientar e prevenir posturas viciosas e a utilização de órteses;
Estimular atividades físicas adaptadas e adaptações para facilitar as atividades de vida prática (cozinhar, lavar louça, dirigir, etc).

Os recursos utilizados na fisioterapia para pacientes com Esclerose Múltipla são:

Cinesioterapia, Eletroterapia, Crioterapia, Massoterapia e Hidroterapia.

A Cinesioterapia é uma forma de terapia através de exercícios, onde são conhecidos vários métodos (Bobath, Kabat, etc).

A Eletroterapia seria a utilização de equipamentos eletroterápicos (TENS e Ultra-som).

A Massoterapia é a utilização da massagem,com várias técnicas (Shiatsu, Do-in, Ayurvédica e Clássica).

A Hidroterapia é um recurso onde utiliza-se a água, seja ela na sua forma líquida (piscina, compressas e ingestão), como sua forma sólida, a Crioterapia (gelo).

A escolha da técnica deverá ser sempre discutida com o paciente, valorizando-se as manifestações clínicas, tais como:

Fadiga: Fisioterapia e Hidroterapia.

Os exercícios de relaxamento e alongamentos são mais indicados, sendo que a hidroterapia poderá trazer maiores benefícios;

Fraqueza: Fisioterapia e Hidroterapia.

Os exercícios de fortalecimento deverão ser realizados com cuidado para que o paciente não fadigue. A hidroterapia é uma indicação para pacientes com muita fadiga;

Parestesia e Dor: Massagem, Eletroterapia, Crioterapia e Hidroterapia.

Dependendo da intensidade da dor, os recursos que venham promover uma analgesia mais rápida, como a crioterapia e ou a aplicação do T.E.N.S, seriam mais indicados para atuar como método auxiliar na fisioterapia. A massagem seria de total importância para analgesia, relaxamento e estimulação proprioceptiva (percepção do músculo e do movimento). A hidroterapia já atua com objetivo de analgesia e relaxamento;

Ataxia (movimentos involuntários): Fisioterapia, Hidroterapia e Esporte Adaptado.

A fisioterapia e a hidroterapia atuam no controle do movimento, equilíbrio, coordenação e treino de marcha e, se necessário, a utilização de bengala ou andador, dependendo da dificuldade do paciente. O esporte adaptado atua com o controle de movimento, concentração e ritmo;

Espasticidade: Fisioterapia e Hidroterapia.

O aumento de tônus muscular deverá ser adequado com relaxamento, controle do movimento com poucas repetições de exercícios e sem resistência ou carga e alongamentos; tanto na fisioterapia como na hidroterapia.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO