Monitorização da pressão de platô

DEFINIÇÃO

Monitorização da pressão de platô representa a pressão estática de retração elástica de todo o sistema respiratório, ao final da insuflação realizada pelo ventilador mecânico.

OBJETIVO

Monitorar as pressões nas vias respiratórias, para que as mesmas tenham sempre um valor constante.

INDICAÇÃO E CONTRA INDICAÇÃO

Indicações

Indicado para todos os pacientes que estejam sob ventilação mecânica.

Contra-Indicação

Não aplicável.

MATERIAL NECESSÁRIO

Manômetro do respirador em uso pelo paciente;
Válvula expiratória do respirador.

ORIENTAÇÃO AO PACIENTE PRÉ-PROCEDIMENTO

Se possível orientar o paciente, quanto à necessidade de manter-se calmo.

DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO

Observar o ciclo respiratório no manômetro do respirador, verificando a pressão acusada pela agulha. Ao final da inspiração, o terapeuta oclui com sua mão a válvula expiratória, a agulha do manômetro cai rapidamente para um valor inferior ao obtido na leitura de pressão de pico. Essa condição chama-se pressão de platô.
Anotar o valor mensurado na folha de evolução.

PONTOS CRÍTICOS E RISCOS

Se o paciente estiver recebendo um nível de PEEP, ou demonstrando auto-PEEP, será necessário substituir os valores da pressão de platô;
Paciente tossir ou competir com o respirador durante a medicação.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO