Avaliação e Controle da Pressão do Balonete ( CUFF )


Procedimento: Avaliação e Controle da Pressão do Balonete ( CUFF ) em Tubo Orotraqueal ou Traqueostomia.

Descrição: A Avaliação e Controle da Pressão do Balonete ( CUFF ) em Tubo Orotraqueal ou Traqueostomia, consiste em regular, aferir e manter a pressão constante do balonete durante o processo de Ventilação Mecânica Invasiva.

Material necessário: - Cufflator

Preparação do Paciente:

-Aspirar tubo orotraqueal ou traqueostomia.
- Aspirar Via Aérea Superior e Cavidade Oral (VASCO).
- Orientá-lo sobre o procedimento.

INDICAÇÕES: Todos os pacientes que estão em uso de Ventilação Mecânica Invasiva:

- Insuflar e aferir logo após intubação orotraqueal ou colocação de cânula de traqueostomia.
- Conferir a cada 06 horas.
- Com suspeita de vazamentos.
- Bolhas de secreção na cavidade oral.
- Emissão de Sons.

CONTRA INDICAÇÕES:

- Não há nenhuma contra-indicação absoluta.
- Usar pressões maiores que 40 cmH20, salvo em situações especificas por curtos períodos de tempo.

LIMITAÇÕES DO MÉTODO: Vazamento e perda de pressão.

COMPLICAÇÕES:

Por Baixa Pressão:

- Contaminação da Via Aérea Inferior.
- Broncoaspiração.
- Perda de Peep.
- Escape.

Por Alta Pressão:

- Rouquidão.
- Edema de Glote.
- Traqueíte.
- Traqueomalácia.
- Fístula traqueoesofágica

APLICAÇÃO DO METODO :

- Conectar balonete ao conector.
- Verificar pressão inicial.
- Regular a pressão entre 15 e 25 cm H2O.
- Aferir Novamente

AVALIAÇÃO DO RESULTADO:

- Não haver vazamento.
- Não haver emissão de sons.
- Não haver bolhas de secreção.

MONITORAR:

Deve ser monitorado antes, durante e após do procedimento:

- Sons respiratórios.
- Saturação de oxigênio (SpO2).
- Cor da pele.
- Oxímetro do pulso, se disponível.
- Frequência respiratória.
- Parâmetros hemodinâmicos.
- Frequência cardíaca.
- Monitorização de ECG, se indicado e disponível.
- Esforço de tosse.
- Pressão intracraniana (PIC), se indicado e disponível.
- Parâmetros do ventilador.
- Pico de pressão inspiratória e pressão do platô.
- Pressão, fluxo, frequência e gráficos do ventilador, se disponível.
- FIO2.

Controle de Infecção:

- As precauções universais devem ser seguidas.
- Lavar as mãos antes e depois de cada procedimento. ( Usar técnica correta)
- Casos especiais seguir recomendações da CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar).

Referencias: Manual de Rotinas de Fisioterapia UTI Adulto – Santa Casa de Misericórdia de Barbacena

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO