Sistema respiratório no idoso

Os idosos são mais suscetíveis a complicações causadas pelo repouso prolongado no leito durante a hospitalização. A principal causa de internações em idosos, em geral, é um conjunto de alterações do aparelho respiratório (LOYOLA, 2004).

Anatomicamente, nos pulmões há diminuição do diâmetro bronquiolar com aumento do diâmetro do ducto alveolar; mecanicamente, ocorre redução da elastância e aumento da complacência pulmonar; e ainda funcionalmente, o fechamento precoce das vias aéreas pode causar auto-peep e redução do fluxo expiratório. A parede torácica pode ser acometida de alterações estruturais que levam à deterioração de suas propriedades cinético-funcionais, como as artropatias costovertebrais, calcificações de cartilagens intercostais e deformidades, que resultam na redução da complacência da parede torácica, impondo assim, uma maior sobrecarga na musculatura respiratória, aumentando o seu trabalho (CHAN, 1998).

Nenhum estudo longitudinal relatado na literatura mostra mudanças existentes no sistema respiratório. No entanto, os estudos relatam que, com a idade, ocorrem mudanças na estrutura e na função. Entretanto, a capacidade pulmonar total nos idosos não declina com a idade ou declina bem devagar (CARPO, 1998). O declínio da complacência pulmonar com a idade não é fisiologicamente significativo (KNUDSON, 1981). A forma na mudança da parede da caixa torácica pode ser funcionalmente sem importância, mas a rigidez da parede da caixa com envelhecimento possui implicações (MITTMAN, 1965).

O idoso de 70 anos gasta 70% do trabalho elástico total na respiração e na parede pulmonar, comparado com os 40% gastos pelos indivíduos com 20 anos. Há um decréscimo da força dos músculos respiratórios e da resistência, relacionado à idade, de aproximadamente 20% por volta dos 70 anos (CHEN, 1989), podendo haver uma ampliação progressiva dos ductos alveolares e dos bronquíolos respiratórios. O efeito da ampliação das unidades respiratório-terminais é uma diminuição da área de superfície alveolar funcional em 15% na idade de 70 anos (CHEN, 1989), o que reduz a tensão da superfície alveolar, com efeito negativo, conseqüentemente, para a troca do gás alveolar e para o fluxo expiratório forçado (CARPO, 1998).

Kronenberg (1973) descreveu que as desvantagens mecânicas são modestas comparadas com o efeito impressionante da idade sobre o controle da respiração. Os indivíduos idosos têm uma resposta significativamente diminuída à hipóxia e à hipercapnia (PETERSON, 1992) atribuída ao volume total diminuído, desde que as taxas respiratórias sejam inalteradas. Além disso, Akiyama (1993) demonstrou que nas pessoas idosas a percepção da dispnéia é intacta ou mesmo realçada, mas a resposta compensatória é reduzida. Também, o volume residual aumenta consistentemente com a idade, mas as alterações mecânicas da caixa torácica mencionadas previamente esclarecem que a expiração é prolongada na maioria do tempo. O volume de fechamento aumenta linearmente com a idade, de 10% da capacidade de pulmão total na idade 20 anos a 30% na idade 70 anos.

Esse autor concluiu que o envelhecimento atenua a resposta compensatória ao carregamento fluxo inspiratório resistivo e aumenta a intensidade da dispnéia para um nível dado de PETCO2. O aumento do trabalho respiratório, como evidenciado pelo uso das musculaturas acessórias, ou pela presença de movimento paradoxal da caixa torácica e abdômen, pode ser o indicador de comprometimento pulmonar, levando à indicação de intervenção terapêutica. Estudos em pacientes idosos com infecção no trato respiratório inferior demonstraram o desenvolvimento elevado da freqüência respiratória e que a dispnéia e a taquipnéia estão quase sempre presentes no primeiro e segundo dia de internação, auxiliando o diagnóstico clínico (MCFADDEN, 1982).


Autora: Sandra Lisboa

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO