Fases de reabilitação em pacientes oncológicos

O objetivo da reabilitação para os pacientes com câncer é melhorar sua qualidade de vida para a produtividade máxima com dependência mínima, não obstante a expectativa de vida. O processo da reabilitação para pacientes com câncer pode ser definido em quatro estágios e o paciente pode mover-se entre alguns ou todos estes estágios.

Reabilitação Preventiva (Estádio I de Dietz)

Início mais precoce possível após diagnóstico do câncer;

Trabalhar antes e imediatamente após tratamento indicado (cirurgia, radioterapia e/ou quimioterapia);

Prevenção ou redução do impacto e severidade das desabilidades relacionadas ao câncer.

Reabilitação Restauradora (Estádio II de Dietz)

Prioridade para a atuação sobre a presença de limitações físicas;

Destinada à pacientes considerados curados ou controlados;

Máxima recuperação de uma função ou disfunções residuais;

Objetivos voltados para o retorno do paciente ao estado de saúde pré doença, sem distúrbio físico funcional significante.

Resultados de testes e exames para fase preventiva e restauradora

Plaquetas >20.000/mm3, pode realizar maior parte dos exercícios e programas;
Leucócitos >500/mm3. Podem realizar maior parte dos exercícios e programas;
Teste de função pulmonar - 75%. Podem realizar maior parte dos exercícios e programas;
Metástase óssea - 0 – 25% do córtex lesionado. Podem realizar maior parte dos exercícios e programas. Descarga de peso total;
Osteoporose leve - Pode realizar maior parte dos programas

Reabilitação Suporte (Estádio III de Dietz)

Melhoria nos cuidados pessoais e independência na mobilização e movimentação do paciente;

Destinada a pacientes que apresentam limitações e disfunções progressivas;

Utiliza a aplicação de métodos terapêuticos rápidos e efetivos;

Inclui exercícios para prevenção dos efeitos deletérios da imobilização física e restrição ao leito;

Redução das desabilidades relacionadas ao câncer naqueles pacientes onde a doença ainda persiste, mas que tenha sido controlada pelo tratamento.

Resultados de testes e exames para fase recuperação e suporte

Plaquetas - 10.000 – 20.000/mm3, exercícios ativos, isométricos, isotônicos com leve resistência. Nenhum alongamento prolongado;
Leucócitos >500/mm3. Podem realizar maior parte dos exercícios e programas;
Teste de função pulmonar - 50% - 75%. Exercícios aeróbicos de baixa intensidade;
Metástase óssea - 25 – 50% do córtex lesionado. Não realizar alongamento, exercício isométrico, descarga de peso parcial para total;
Osteoporose moderada - Exercícios isométricos, isotônicos leves.

Reabilitação Paliativa (Estádio IV de Dietz)

Aumento ou manutenção do conforto e função do paciente terminal;

Utiliza recursos físicos, equipamentos de assistência e exercícios controlados;

Visa diretamente o controle da dor e a minimização dos efeitos deletérios da imobilização física e restrição ao leito;

Deve oferecer ao paciente um mínimo de auto-suficiência no desenvolvimento das AVD’s.

Resultados de testes e exames para suporte e paliativos

Plaquetas menor que 5000 – 10.000/mmm3, nenhum exercício antigravitário ou resistido; Leucócitos menor que 500/mm3 e febre. Exercício passivo e isométrico; Teste de função pulmonar - 50% da capacidade. Exercícios aeróbicos leves;
Metástase óssea - 50% do córtex lesionado. Nenhum exercício, nenhuma descarga de peso;
Osteoporose severa - Exercícios passivos, manter amplitude de movimento.

Fonte

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano VIII - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO