Protocolo Suporte Básico de Vida

1. SEGURANÇA NO ATENDIMENTO



Regra dos três "esses":

• Situação
• Cena do Acidente (Scene)
• Segurança

o Segurança do socorrista
o Segurança do transeunte
o Barreiras de proteção

2. AVALIAÇÃO PRIMÁRIA

Visa checar os sinais vitais do acidentado/vítima e tratar condições que o colocam em risco iminente de vida. Para melhor avaliação adota-se uma seqüência alfabética (A,B,C,D,E ).

A:



Imobilizar a coluna cervical (pescoço) em toda vítima que recebeu descarga de energia (trauma);

Desobstruir as vias aéreas:

• Tração de mandíbula (Jaw Thrust ou Chin Lift)
• Hiperextensão do pescoço em casos clínicos (negativo em suspeita de lesão cervical)
• Manobra de Heinlich (obstrução por corpo estranho)

B:



Verificar a Respiração:

• VOS - Ver, ouvir, sentir;
• Usar cânula de guedel em vítimas inconscientes;
• Suporte ventilatório com oxigênio de 12 a 15l/min;
• Se for preciso iniciar reanimação ventilatória.

C:

Verificar a Circulação:

• Pulso carotídeo (pescoço);
• Se for preciso iniciar reanimação cardíaca;
• Efetuar o controle de hemorragias;
• Prevenir ou tratar o Estado de Choque.

D:



Avaliar o nível de consciência através do AVDN:

• Alerta;
• Responde a estímulos verbais;
• Responde a estímulos dolorosos;
• Nulo.

E:



Exposição da vítima:

• Consiste em expor a vítima, retirando ou cortando as vestes no sentido da costura para melhor visualizar as lesões.
• Tratamento de lesões de extremidades.

3. EXAME COMPLEMENTAR

É realizado após a estabilização dos sinais vitais do acidentado. Consiste num exame minucioso, o qual se inicia na cabeça e vai até os pés, na parte anterior (frente) e posterior (costas), identificando fraturas e ferimentos que apesar de sua gravidade não colocam em risco iminente a vida do acidentado. Este exame é dividido em objetivo e subjetivo.

3.1. Subjetivo:

A parte subjetiva é um rol de perguntas direcionadas a complementação da avaliação da vítima.

• Relacionar local do acidente com a posição da vítima;
• Conversar com a vítima, se consciente, fazendo história resumida (nome, idade, como foi o acidente, queixas principais, endereço e telefone);
• Usar o AMPLA (Ambiente , Medicamentos, Passado médico, Líquidos e alimentos e Alergias);
• Conversar com acompanhantes e testemunhas,
• Aplicar a Escala de Glasgow;

ESCALA DE COMA OU DE GLASGOW:



3.2. Objetivo:



• Exame da “cabeça aos pés”;
• Sinais vitais: respiração, pulso, pupilas, perfusão capilar, pressão arterial, nível de consciência;

4. REAVALIAÇÃO E MONITORAÇÃO

É realizado por um ou mais socorristas durante o transporte da vítima até a chegada da mesma ao hospital de referência. Os principais procedimentos são:

• Aspiração de secreções das vias aéreas com o material adequado e disponível;
• Controle dos sinais vitais através do pulso-oxímetro;
• Aplicação da oxigenoterapia. Em vítimas de trauma é de 12 a 15l por minuto.
• Controle da temperatura corporal através do cobertor aluminizado e/ou de lã.

3 Comentários:

junio disse...

faltou a letra c.

Concurso e Fisioterapia disse...

Obrigada Junio, já editado com correção.

Abraços

Mariana disse...

Olá Tânia,

Obrigada por ter me mandado a apostila!!!

Valeu!!!!!!

Mariana

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO