Luxação acrômio clavicular e classificações

As luxações acrômio-claviculares correspondem a 12% das luxações da cintura escapular, sendo mais comum em indivíduos jovens, entre as terceira e quarta décadas, e do sexo masculino, de 5 à 10 : 1.


O mecanismo lesional desta articulação é mais frequentemente o traumatismo direto (queda sobre o ombro com membro superior em adução).
Apesar de menos frequente, o traumatismo indireto também origina luxações acrômio-claviculares – traumatismos ascendentes (queda sobre a mão com cotovelo em extensão), ou descendentes (força de tração violenta ao longo do eixo do membro superior ou a queda de um objeto sobre o ombro).
Os sistemas de classificação de Allman e Tossy alargados por Rockwood em 1984, demonstram a base anatômica da lesão e orientam na conduta de tratamento apropriado das lesões acrômio-claviculares.
Rockwood classifica as luxações acrômio-claviculares em 6 tipos:

Clique na imagem para ampliá-la
Classificação de Rockwood e Matsen. Adaptado de Rockwood e Matsen, The Shoulder. Philadelphia: WB Saunders.

Tipo I : rotura parcial dos ligamentos acrômio-claviculares; os ligamentos coraco-claviculares estão intactos; estabilidade da clavícula.

Tipo II : rotura completa dos ligamentos acrômio-claviculares, com rotura parcial dos ligamentos coraco-claviculares; a articulação pode apresentar instabilidade anteroposterior na manobra de stress.

Tipo III : a articulação apresenta instabilidade vertical e horizontal; rotura completa de ambos os complexos ligamentares, com o espaço acromial aumentado em 25 a 100%; desinserção do trapézio e do deltóide da extremidade distal da clavícula; a clavícula desloca-se superiormente.

Tipo IV : luxação posterior através do trapézio; desinserção do trapézio e do deltóide da clavícula.

Tipo V : idêntico ao tipo III, mas com aumento do espaço coraco-acromial entre 100 a 300%; desinserção do trapézio e do deltóide da metade distal da clavícula.

Tipo VI : lesão muito rara, com luxação inferior da clavícula sob o acrômio e coracóide; desinserção do trapézio e do deltóide da extremidade distal da clavícula.

Avaliação clínica e radiológica

O exame físico é variável segundo o tipo de lesão – deformidade discreta (lesões tipo I e II) a deformidade acentuada (tipo III, IV e V); nestes casos, a ascensão da clavícula em relação ao acrômio - instabilidade vertical, é redutível por simples pressão de cima para baixo; quando se deixa de fazer pressão, a deformidade reaparece (mobilidade em “tecla de piano”); pode verificar-se instabilidade ântero-posterior da clavícula distal.
Há dor, não só na palpação local, como à mobilização, especialmente nos movimentos de abdução. O teste de adução “cross - arm” ajuda a diferenciar a lesão do acrômio-clavicular das lesões da gleno umeral.
A avaliação radiológica inclui RX com incidências ântero posterior e trans axilar; o RX AP em stress é controverso segundo muitos autores; a incidência radiográfica AP de Zanca é realizada com 10 a 15º de inclinação cefálica e é o estudo radiológico mais adequado para a visualização do acrômio clavicular e extremidade distal da clavícula.
A Ecografia, exame de baixo custo e não invasivo tem também um papel importante, sobretudo nas lesões de baixo grau.
A TC é um exame importante nas situações traumáticas, visualizando as superfícies articulares e desalinhamento articular e muito útil para diagnóstico e classificação das fraturas da clavícula distal (tipo II) e articulação acrômio clavicular.
A Ressonância Magnética é importante para avaliar as lesões dos tecidos moles, cápsula articular, presença de quistos subcondrais e anomalias ósseas.

Tratamento conservador

É geralmente aceite que, o tratamento das luxações dos tipos I e II é conservador; os pacientes respondem bem ao tratamento sintomático; a suspensão braquial pode ser prescrita para conforto; exercícios de reabilitação começam logo que o paciente tolere; infiltração com anestésico ou corticóide podem ser usadas para reduzir o desconforto.
A maioria dos pacientes com lesões do tipo I pode retomar a sua atividade às 3 semanas; nas lesões de tipo II o intervalo de recuperação é maior - 2 a 12 semanas.
É interessante referir que alguns autores referenciaram que estas lesões podem estar associadas à incapacidade tardia e problemas crônicos.

Tratamento cirúrgico

Estão descritos múltiplos procedimentos cirúrgicos para reparação e estabilização das luxações acrômio claviculares (tipos III, IV, V, e VI). As opções mais populares incluem transferências musculares dinâmicas, estabilização acrômio clavicular primária, estabilização coraco-clavicular primária, excisão da extremidade distal da clavícula, reconstrução dos ligamentos acrômio e coraco-claviculares com enxerto autólogo e homólogo. A finalidade de qualquer um destes procedimentos é a de redução da luxação dando a possibilidade aos tecidos de uma boa cicatrização e estabilização da clavícula distal.

Tratamento fisioterapêutico

Segundo VALENZUELLA, CEZAR, FT - Rio grande do Sul.


tipo I
1º dia : gelo, tipóia para conforto por 7 dias.
Ativos livres de punho, cotovelo e dedos.
Manter ADM normal e indolor.
Pendulares com 2 a 3 dias.

7º a 10º dia: tipóia descontínua.
Evitar erguer pesos, estiramentos ou choques em atividades esportivas até ADM completa e indolor (02 semanas).

Tipo II
1º dia : gelo e tipóia por 1 a 2 semanas.
7º dia exercícios para ADM indolores
Sacar tipóia entre 7º e 14º dias.
Evitar esforços por 6 semanas.

Tipo III
1º dia: gelo
Analgésicos, antiinflamatórios.
Tipóia
Iniciar AVDs leves em 3 a 4 dias
ADM passiva leve em 7 dias.
ADM completa em 2 A 3 semanas.

Pós operatório

Gelo
Pendulares tipóia por 2semanas.
Evitar elevação do braço A 90º ou mais por 6 semanas.
4 a 5 semanas: fortalecimento de manguito rotador e deltóide

6ª a 8ª semanas fortalecimento do trapézio e do serrátil anterior

Tempo estimado de reabilitação 10 a 12 semanas.

30 Comentários:

Jacke! disse...

tenho essa luxação de grau v, e ainda nao fui operado...

gostaria de saber se essa é uma cirurgia de riscos???

jeferson morais

Adm. Blog disse...

Olá Jacke, a cirurgia é bem tranquila e tem como objetivo a redução da luxação. Seguindo as orientações médicas e fisioterapêuticas seu restabelecimento será breve.
Att.

Marco disse...

Tenho a luxação tipo V e ja fiz a operação há uns 3 meses!
Mas meu médico disse que terei que operar novemente pois o osso não retornou como deveria!! ele continua aparantemente visivel!!
Gostaria muito que vc me falasse algo sobre isso!!
para esclarecer minhas duvidas!!

rodrigo s disse...

Olá amigo

Tenho a luxação acromio clavicular grau 5 e tenho dúvidas se caso nao operar, haverá sequelas com perda de força ou movimento, pois gosto de praticar musculação pesada e dar colo a minhas filhas e serviços de casa tipo pintura etc. Agradeço desde já.

Rodrigo

Adm. Blog disse...

Olá Rodrigo, com as atividades que você exerce, com o tempo poderá haver desgaste ou até mesmo perda de fibras, o que, levará a restrição da ADM, ou seja, amplitude de movimento - perda de força e movimento.

marcelo disse...

tive uma luxação acromioclavicular grau 1 e em 3 semanas tive alta e estou fazendo fisioterapia e exercicios com o braço para fortalecer e o osso ainda esta proeminente, o medico falou que é uma especie de cicatriz e demora a desaparecer.
será normal isso?pratico arte marcial(kung - fu) quanto tempo para voltara treinar? marcelo

Fabiano Lima disse...

Também tive lesão grau 1. Fiz fisioterapia, mas ainda sinto dor quando treino musculação. E o local ainda está proeminente também...
O fato de treinar musculação pode está piorando o meu caso?

Adm. Blog disse...

Marcelo, o retorno às atividades se dá após 3 semanas de fisioterapia, para alguns este tempo pode ser maior.
É interessante que vc não pratique seu esporte por enquanto. A articulação ainda está sensível, o "retorno do osso" ocorre aos poucos, acompanhando a cicatrização.

Adm. Blog disse...

Fabiano, logo após este tipo de lesão, não é recomendado a musculação, mas sim exercícios de fortalecimento para músculos trapézio, rombóide, serrátil, peitoral e elevador da escápula. Também é interessante trabalhar com o ligamento coraclavicular.

pebasbmx disse...

tive a lezão entre o grau 2 e 3 meu medico disse paara mim fazer somente fisioterapia e voltar as atividades esportivas ..o que vc acha sobre

pebasbmx disse...

tive a lezão entre o grau 2 e 3 meu medico disse paara mim fazer somente fisioterapia e voltar as atividades esportivas ..o que vc acha sobre

Alexandre Pereira disse...

Olá , em primeiro lugar, quero dar os parabéns pelo site, está ótimo.
Tive uma Luxação acrômio clavicular grau III no dia 23/03/2012.
O médico pediu para eu usar gelo e comprimidos de anti-inflamatório durante os primeiros 5 dias e usar Tipoia durante 30 dias.
Como sou magro, dá impressão de que o espaço acromial aumentado está muito elevado pois dá pra ver o osso levantado, e tá diferente do outro ombro.Hoje 13/04/2012 está completando 21 dias que estou usando a Tipóia. Já não sinto dor e consigo fazer algumas ADM Completas sem muita dor. Sinto uma dor muito pequena na verdade é um incomodo. Será que já posso parar de usar a Tipóia e fazer fisioterapia com ADM´s completas? Obrigado.

Adm. Blog disse...

Olá Alexandre, obrigada pelas palavras e visita.

Não recomendo, pois, você poderá apresentar recidiva da luxação em curto espaço de tempo. Siga corretamente as orientações.

Edvaldo disse...

Olá, boa noite!!! tive luxaão acromio-clavicular grau V, será necesário a cirurgia? um abraço. Edvaldo

muskito disse...

ola tive uma luxaçao acromo clavicular tipo 3 , dia 18/04/2012 o doutor me reavaliou depois de uma semana e me deu alta, mas o osso esta erguido ainda, com quantos dias posso trabalhar normalmente, pois moro no sitio e trabalho muito pesado. obrigado....

Cassio disse...

ola tive uma luxação acromio clavicular tipo 3 no dia 8/3/12 usei tipoia por 23 dias e iniciei fisio e acumpultura 50 dias depois ainda sentia muita dor feito ressonancia magnetica foi visto tambem um leve estiramento do ligamento, tendinopatia e borsite tudo isso foi gerado pela queda? ainda estou fazendo fisio para fortalecimento e acumpultura para dor devo voltar a trabalhar 11/06 sera que vou conseguir voltar as minhas atividades muai thay, kung fu, jiu e natação e em quanto tempos vcs acham pra estar 100% não fiz cirurgia e espero não fazer busco mais orientações. Cassio de SP

Cassio disse...

ola tive uma luxação acromio clavicular tipo 3 no dia 8/3/12 usei tipoia por 23 dias e iniciei fisio e acumpultura 50 dias depois ainda sentia muita dor feito ressonancia magnetica foi visto tambem um leve estiramento do ligamento, tendinopatia e borsite tudo isso foi gerado pela queda? ainda estou fazendo fisio para fortalecimento e acumpultura para dor devo voltar a trabalhar 11/06 sera que vou conseguir voltar as minhas atividades muai thay, kung fu, jiu e natação e em quanto tempos vcs acham pra estar 100% não fiz cirurgia e espero não fazer busco mais orientações. Cassio de SP

Anônimo disse...

Rodrigo cartaz Boa noite, estou de ferias em bariooche e cai de snowboard por cima do ombro, fui no hospital e após o raio-x o medico disse q não quebrou nada, só me deu um antiflamatorio pra dor, um imobilizador de clavícula e uma tipóia e falou q tenho q ficar com ela de 3 a 4 semanas. Porém lendo suas explicações sobre os graus, gostaria de saber qual é o grau da minha lesão, e como vou saber se vai ser preciso fazer cirurgia. Pq sinto o osso da minha clavícula subir dependendo do meu movimento, o medico falou tb q não da pra colocar no lugar, que tenho que ficar imobilizado. Rodrigo cartaz

Eu disse...

ola tive uma luxação acromio clavicular tipo 4, fui orientado a imobilizar, remédios gelo e tal, fazem 15 dias, conforme médicos disseram q não é necessario cirurgia, mas percebo q meu ombro lesionado esta mais alto q o outro, me ajudem, o q faço????

Eu disse...

OLÁ , BOA NOITE , LEVEI UMA QUEDA CONFORME A FIGURA ACIMA, JOGANDO BOLA, CAI EM CIMA DO OMBRO, MINHA CLAVICULA MONTOU NO ACROMIO, TODOS MEDICOS Q CONSULTEI, DISSERAM Q NÃO ERA NECESSÁRIO CIRURGIA E SIM TRATAMENTO CONSERVADOR COM GELO, REPOUSO E IMOBILIZAÇÃOr, JA FAZEM 15DIAS, AS DORES CESARAM, FAÇO ALGUNS MOVIMENTOS SE SENTIR DOR, MAS PERCEBO Q MEU OMBRO LESIONADO ESTA MAIS ALTO Q O OUTRO. REALMENTE NÃO SERÁ NECESSÁRIO CIRURGIA??/ FUTURAMENTE NÃO TEREI PROBLEMAS DE ARTICULAÇÃO? FORA O VISUAL ESTÉTICO,.... O Q FAÇO???? TENHO O RAIO X EM MÃOS....

Anônimo disse...

Bom dia.
Sofri um acidente de moto na data de 05/07/2012, onde fui atendimento por um ortopedista que me informou que eu tinha sofrido uma luxação na clavicula, melhor dizendo luxação acrômio clavicular grau II no ombro Esquerdo. Ele me informou que eu deveria usar a tipoia por 3 semanas, e que não era necessário o procedimento cirúrgico. Porem até a data de hoje eu ainda não consigo realizar alguns movimentos e ainda também sinto muita dor. A minha dúvida é a seguinte: Haverá recuperação completa, ou essa dor é pro resto da vida? E se caso eu faça o procedimento cirúrgico haverá alguma sequela? Adianto que pratico atividade física intensa.

Rodrigo Matoso

elinaldo bispo disse...

olá,

tenho 19 anos e ontem num treino de judo, levei um golpe e cai por cima do ombro esquerdo, na hora eu senti um pouco de dor mas continuei lutando..mas hoje eu acordei dor e desconforto ao movimentar o braço. agora pela tarde, só sinto dor ao fazer movimentos mais longos ou que use força no braço.

então no caso você poderia me dizer que lesão é essa??

Juan Ramos dancarino de aluguel disse...

Tive luxação pela 3 vez e agora faço fisioterapia !! quando levanto meu braço esta limitado no momento e doi ainda um pouco, fazem 21 dias hoje !! gostaria de saber quanto tempo leva para voltar os movimentos do ombro no caso direito pois sou instrutor de dança e utilizo meu corpo

Anônimo disse...

ola tive uma luxação acromio clavicular tipo 3 no dia 17/06/12, fui operado no dia 26/06/12 fizeram -me redução da luxação, passados uns dias da cirurgia começei a fazer fisioterapia para fortalecimento, no dia 10/09/12 iniciei a minha actividade profissional, mas hoje dia 26/09/12 estou a sentir bastante dor e a clavicula está fora do sitio tenho o alto no ombro...
a minha questão é se eu vou ter que ser operado novamente.:-(

Clemente

Déborah Yone disse...

Primeiramente gostaria de parabenizar pelo post, muito bem explicado, dentre vários sites que visitei esse é o que informa de maneira mais profunda em relação à reabilitação e tudo mais!
Gostaria de saber sobre a reabilitação, sou Terapeuta Ocupacional e tenho um paciente com a luxação de grau 3 tenho algumas dúvidas, pois o mesmo ainda não realizou o procedimento cirurgico, mesmo não referindo dor, ainda não realiza muitos movimentos ativos com o o braço lesionado, sendo esse o dominante. Desde já agradeço qualquer informação.

Rodrigo Vidal disse...

preciso da ajuda de vcs meu ombro esta um pouco mais alto que o outro na parte da clavicula acho que estou com Luxação acromioclavicular..eu andei pesquisando e pelo jeito e isso mesmo,,se eu apertar essa parte alta ela desce e sobi...eu fui na medica e ela me encaminhou para saber a opniao da fisioterapeuta...nao esta doendo e nem esta limitando minha movimentação mas eu queria saber se isso precisa de cirurgia ou como e feito o tratamento
obs: ta assim tem uns 2 meses- e tambemm nao foi pancada,,acho que isso aconteceu durante o exercicio de triceps,,mas nao doi so esta um pouco mais alto que a outra acho que e a de 2 grau,,quando eu pressiono a clavicula ela desce e sobi...isso e realmente luxação acromio clavicular?

william disse...

Boa noite, sofri minha lesão grau 5 no dia 08-11 em uma queda de jiu jitsu, os médicos me orientaram a operar, mais tenho muito receio, estou tomando remédio, gelo e tipoia, a dor diminuiu muito mais ainda doi bastante dependendo do movimento, se ficar deitado não doí nada e a mobilidade é quase perfeita, minha duvida seria, se eu não operar poderei voltar a praticar o jiu jitsu, os médicos me informaram que vou sempre sentir dor e perder um pouco da força no ombro lesionado....
conseguirei algum dia cair em cima do braço novamente sem operar? e operando poderei lutar normalmente??

Anônimo disse...

uma luxação de acromiclavicolar pode cer redução incruenta com fixação?

Anônimo disse...

ola fiz um teste em uma empresa nao passei sera por causa do acromio tipo 1,

lokomemo disse...

Tive luxacao grau 6 fui operado a ums 40 dia to com dois pinos na clavicula ainda doi muito muito irritante fica assim nao vejo a hora de tira pra ve como vai fica. O medico disse que a clavicula pode fica um poco alta ainda , mais nao vo perde a forca do ombro tomara mesmo. Mais o pior mesmo foi fica 4 dias internado ate faze a cirurgia peguem trauma de soro de tanto soro que tomei.. Nao sabia que pra faze cirurgia tinha que toma tanto soro e faze jejum.. Fica a dica pra quem vai passa por isso

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu nome ou apelido, mesmo que fictício. Comentários anônimos não serão respondidos.

Postagens populares

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IV - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO