Nebulização com macronebulizador


DEFINIÇÃO: Os macronebulizadores são concebidos para fornecer oxigenioterapia ou ar comprimido medicinal ao paciente através de máscara facial, máscara de traqueostomia ou conectados às próteses ventilatórias (tubo orotraqueal e traqueostomia).

OBJETIVO: É utilizado para umidificar o gás medicinal que vem da rede ou do cilindro de oxigênio / ar comprimido sem umidade para uso em cuidados respiratórios.
A macronebulização gera um fluxo de ar que é umedecido e forma uma névoa, mantendo a hidratação da secreção, evitando o seu ressecamento.

INDICAÇÃO: Todos os pacientes que estão em uso de prótese ventilatória (tubo orotraqueal e traqueostomia) para prevenir a formação de “rolhas”. Pacientes respiradores bucais.

CONTRA INDICAÇÃO: Pacientes com EAP (edema agudo de pulmão) sem suporte clínico
RESPONSÁVEL: Enfermeiro, Técnico de Enfermagem e Fisioterapeuta.

ORIENTAÇÃO AO PACIENTE PRÉ-PROCEDIMENTO: Se o paciente estiver consciente explicar a necessidade de instalação da macronebulização e, também os cuidados a serem tomados.

MATERIAIS NECESSÁRIOS:

Macronebulizador de 500ml;
Traqueia de silicone de 1,2m;
Máscara facial adulta;
Máscara de traqueostomia;
Tubo T (caso o paciente esteja com Tubo orotraqueal);
Adaptador de ar comprimido para oxigênio (caso a macronebulização seja realizada com ar comprimido)
Água destilada

DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO:

1-Antes de conectar o macronebulizador, certifique-se:
a) De que foi limpo adequadamente.
b) De que a pressão de entrada é a indicada para uso.
c) De que o gás a ser utilizado é o indicado no macronebulizador.
d) Da ausência de graxas, óleos ou substâncias orgânicas incompatíveis com o gás a ser utilizado e opere com as mãos limpas.
e) Da desobstrução plena da rosca de entrada do macronebulizador.
2-Conecte o macronebulizador no fluxômetro e atarraxe manualmente a borboleta de conexão, utilize o macronebulizador verticalmente.
3-Coloque água destilada até o nível máximo, rosqueie o frasco na tampa.
4-Acople no macronebulizador aos acessórios (traqueias e máscaras). Verifique a inexistência de vazamentos na conexão entre o acessório e o macronebulizador.
5-Abra o fluxômetro e regule o fluxo desejado até que seja visível uma fina camada de névoa.

ORIENTAÇÃO DO PACIENTE E/OU FAMILIAR PÓS-PROCEDIMENTO: Explicar a necessidade da permanência com a macronebulização para prevenir complicações respiratórias.

PONTOS CRÍTICOS E RISCOS: Risco de contaminação da água destilada:
1-O conteúdo da água destilada deve ser trocado diariamente, JAMAIS completar;
2-O conteúdo existente deve ser desprezado para, posteriormente ser novamente preenchido até o limite indicado no frasco.
Se for necessário um fluxo acima de 3 litros/minuto para obtenção de névoa, o paciente poderá desenvolver hiperóxia, confusão, rebaixamento do nível de consciência. O ideal é utilizar a macronebulização em ar comprimido para gerar a umidificação associada a um copo umidificador de oxigênio, onde ambos serão programados separadamente de acordo com a necessidade do paciente.

REGISTRO: Ficha de evolução diária localizada no prontuário do paciente.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Identifique-se para uma troca saudável

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO