Síndrome de Ramsay Hunt paralisia facial severa


 A - vesículas pavilhão auricular. B - Paralisia facial

A Síndrome de Ramsay Hunt foi descrita pelo autor em 1907, tendo como agente causador o vírus Varicela-Zoster. A infecção por este vírus acarreta comprometimento de nervos cranianos tais como, o V, IX, X, XI, XII e principalmente do VII par - sendo que o acometimento do gânglio geniculado afeta as porções motora e sensorial deste nervo.

O quadro clínico da Síndrome de Ramsay Hunt pode se apresentar em três tipos neurológicos diferentes de Síndrome de Ramsay Hunt que o único que partilham é o fato de os três ter sido descritos pelo mesmo autor.

Síndrome de Ramsay Hunt tipo I, também chamado de Síndrome Cerebelar de Ramsay Hunt, é uma forma rara de degeneração cerebelar caracterizada por epilepsia mioclônica, ataxia progressiva, tremores e demência.

Síndrome de Ramsay Hunt tipo II é causada por uma reativação do vírus herpes zoster (VHZ) latente no gânglio geniculado do nervo facial. É caracterizado por paralisia facial periférica acompanhada de eritema vesicular do ouvido externo ou boca e outros sinais/sintomas como acúfenos, diminuição da acuidade auditiva, náuseas, vômitos, vertigem e nistagmo. É a segunda causa mais comum de paralisia facial periférica não traumática. Não há predileção por sexo e a incidência aumenta consideravelmente após os 60 anos. Indivíduos com comprometimento da imunidade celular e estresse físico e emocional são susceptíveis. O paciente apresenta-se tipicamente com paralisia facial, otalgia severa, vesículas dolorosas em orelha externa, face, boca e/ou língua, vertigem, náusea, vômitos, olho seco, perda auditiva e zumbido. Sintomas como hipoacusia e vertigem ocorrem devido à proximidade do nervo facial ao vestibulococlear no ângulo pontocerebelar ou via vasa vasorum.

Síndrome de Ramsay Hunt tipo III trata-se de uma síndrome pouco comum (também chamada paralisia do artesão [carece de fontes]), uma neuropatia ocupacional induzida num ramo profundo do nervo ulnar.

Segundo a literatura, o diagnóstico deve ser feito precocemente através de suspeita clínica e confirmação laboratorial, tornando possível a administração de terapia medicamentosa a tempo hábil (relata-se o uso de aciclovir e analgésico), visando inibir a reprodução do DNA viral e aliviar a dor, prevenindo assim maiores complicações. O prognóstico é melhor quanto mais cedo houver interação medicamentosa, contudo o efeito de tais medicamentos para a regressão da paralisia é controverso.

A manifestação mais relevante da síndrome é, sem dúvida, a paralisia facial, pois a face constitui o meio pelo qual nos apresentamos ao mundo à medida que revela a expressão de nossos sentimentos e idéias, possibilitando a comunicação verbal - através da fala, e a não verbal - através da mímica facial. A paralisia facial é uma desordem que desfigura a face do indivíduo acarretando inúmeros efeitos negativos em sua vida, pois gera um importante impacto emocional devido ao comprometimento de sua imagem, prejudicando assim seus relacionamentos pessoais e sociais. Além de prejudicar a estética, prejudica os processos de comunicação e execução da função alimentar.

Os sinais da paralisia no indivíduo com Ramsay Hunt são os mesmos encontrados em casos de Paralisia de Bell, porém se apresentam mais severos, pois, nesta síndrome, a paralisia facial não é produto de uma encefalite e sim de um direto envolvimento do nervo facial com degeneração de suas fibras nervosas. Desta forma, observa-se sequelas mais severas sobre a musculatura facial, implicando num prognóstico pior.

Tratamento

Prioriza se proteção da córnea, do ressecamento devido à perda da capacidade de piscar e produzir lágrima adequadamente. Colírios são recomendados durante o dia e pomadas oftálmicas à noite.
O foco atual do tratamento volta-se para diminuição da inflamação presumida do nervo facial, prevenindo potenciais complicações através do uso de corticóides e antivirais.

Métodos térmicos, eletroterapia (uso de corrente elétrica para provocar a contração de um músculo ou grupo muscular), massagem, exercícios faciais e biofeedback são modalidades de fisioterapia que têm sido usadas. Propostas com exercícios são mais freqüentes que as demais.


Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Identifique-se para uma troca saudável

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IX - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO