COLABORE COM O BLOG...COLABORE COM O BLOG...COLABORE COM O BLOG...COLABORE COM O BLOG

Curso grátis fisioterapia tratamento da dor


Atuação fisioterapêutica no tratamento da dor

O curso online gratuito apresenta a equipe lidando com o tratamento da dor, ensina a identificar se o paciente está com dor devido ao estado confusional, além de identificar os sintomas e avaliar de forma correta.

A quem se destina

Fisioterapeutas; Enfermeiros; Técnico de Enfermagem; Equipe Multiprofissional.

O aluno poderá solicitar declaração de participação no curso

Para acessar o curso clique AQUI

Curso grátis ventilação mecânica


O curso é gratuito, e tem como objetivo identificar os principais parâmetros exibidos no equipamento de ventilação e o que significa cada um. O curso apresenta também as modalidades de ventilação conforme o estado do paciente.

+ Tópicos abordados

  • O que é Ventilação Mecânica
  • Em que casos de utiliza
  • Ciclo Respiratório
  • Parâmetros Ventilatórios
  • Pressão Inspiratória e Expiratória
  • Tempo Inspiratório e Expiratório
  • Volume Corrente
  • FIO
  • Fluxo Inspiratório
  • Frequência
  • Sensibilidade
  • Princípios de Funcionamento
  • Modalidades de Ventilação Mecânica
  • Modalidade Assisto/Controlada
  • Modalidade SIMV
  • Modalidade Pressão de Suporte

  • O aluno ainda pode obter declaração de participação do curso
  • Para acessar o curso clique AQUI

A pelve e a gestação



A estrutura óssea da mulher é em algumas articulações um pouco diferente da estrutura do homem, justamente pela possibilidade que a mulher tem, em alguma época da sua vida, de gerar um novo ser.

Em todos os seres humanos existe a cintura pélvica, que é composta por 2 ossos chamados ilíacos que ficam um de cada lado do sacro, osso este que fica logo abaixo da ultima vértebra lombar.


Nas mulheres, esses ossos se posicionam de forma mais aberta, fazendo com que a mulher tenha um quadril largo, justamente para poder acomodar e gerar seu bebê. 

Durante a gestação, o corpo da mulher sofre varias mudanças para melhor acomodar e nutrir seu bebê. Uma dessas mudanças é a alteração hormonal, que dentre outros objetivos, tem a função de proporcionar um aumento da elasticidade dos tecidos para que o corpo possa se adaptar ao crescimento do bebê.

Devido a essas adaptações que acontecem mais especificamente na pelve, é comum a mulher sentir dor e incomodo na articulação sacroilíaca (entre o sacro e o ilíaco), sendo na maioria das vezes, dor em um lado só, incomodando também a musculatura glútea podendo a gestante até, sentir dor irradiada para a perna.

Essas dores na articulação sacroilíaca são provenientes das tensões musculares causadas pelos desvios posturais já existentes e enfatizados nesse período ou somente adquiridos na gestação.
 

Para o alívio dessas dores a fisioterapia detém de vários recursos como RPG, mobilização articular, alongamentos entre outros.

A Fisioterapia traz alívio para essas dores, previne que as dores aumentem com o decorrer da gestação, melhora a postura e prepara a gestante para um melhor parto e pós-parto.

A fisioterapia em gestantes tem como objetivo cuidar do corpo da mulher, com as transformações fisiológicas, estruturais e emocionais nos nove meses oferecendo uma melhor qualidade de vida nesse período tão importante na vida da mulher.

O fisioterapeuta pode elaborar um plano terapêutico específico e individual para melhorar a resistência física e flexibilidade no pré-parto e pós-parto, respeitando as possíveis intercorrências na gestação, como por exemplo, diabetes e cardiopatias e as necessidades de cada gestante. Portanto, o fisioterapeuta pode atuar desde a concepção até o pós-parto, orientando quanto às dores e desconfortos gerados pela mudança estrutural na gestação. O ideal é que o profissional atue antes mesmo de aparecer algum incômodo, prevenindo.

A atividade física na gestação é extremamente importante, porque relaxa e aumenta a disposição física para o dia-a-dia e minimiza os desconfortos físicos da gestação.

Os exercícios na terapia devem sempre respeitar a saúde materno-fetal favorecendo o fluxo sanguíneo para o bebê e controlando a frequência cardíaca e temperatura corporal da gestante.

O fisioterapeuta pode elaborar um plano de terapia específico para as alterações fisiológicas e estruturais na gestação naquele trimestre, atuando durante toda a gestação com autorização do médico obstetra. A terapia pode contar com os seguintes objetivos:

**melhorar o condicionamento físico através de alongamentos e fortalecimentos específicos principalmente da musculatura do assoalho pélvico (principalmente músculos perineais), músculos paravertebrais, abdômen e braços entre outros, preparando a mulher para as mudanças corporais durante a gestação, para o parto e pós-parto;

**melhorar a consciência respiratória e consciência corporal;

**minimizar e prevenir as dores dorsais e lombares, equilibrando a musculatura;

**orientação postural, de como caminhar, dormir, sentar e uso de calçados para prevenir lesões articulares, visto que os ligamentos tornam-se frouxos para facilitar o parto normal;

**técnicas de massagens relaxantes para auxiliar no relaxamento;

**técnicas de massagem, como a drenagem linfática para ajudar a minimizar e prevenir edemas (inchaços) e transtornos circulatórios;

**preparar a mama para lactação e orientação quanto à amamentação. 

O fato da gestante se preparar para uma gravidez e pós-parto saudáveis, também facilita muito o trabalho de parto em todas as suas fases. Com uma melhor conscientização corporal a fisioterapia pode atuar durante o trabalho de parto através de técnicas de massagens, técnicas respiratórias e exercícios específicos para facilitar a descida do bebê através da pelve da parturiente e a dilatação, diminuindo assim o tempo do trabalho de parto. 

No pós-parto a fisioterapia também pode auxiliar a mulher com os seguintes objetivos:

**exercícios de alongamentos cervicais e membros superiores (compensando o uso excessivo do braço para amamentar o bebê e nos cuidados gerais) e alongamentos para músculos específicos, como os lombares;

**exercícios para o assoalho pélvico, prevenindo prolapsos, incontinência urinária e proteção de músculos perineais (seja no pós-parto normal ou cesárea);

** massagens relaxantes e orientações posturais para prevenir lesões articulares.

A fisioterapia pode ajudar muito nas transformações corporais na gestação, no trabalho de parto e na recuperação pós-parto, trabalhando o corpo da mulher em busca do equilíbrio físico e emocional contribuindo para o nascimento de uma relação muito importante, mãe e filho (a).

Postagens populares

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano IV - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO