COLABORE COM O BLOG...COLABORE COM O BLOG...COLABORE COM O BLOG...COLABORE COM O BLOG

Prova fisioterapeuta hemodiálise

1. Durante o período de maturação de uma fístula arteriovenosa, cabe ao fisioterapeuta:


a) Orientar que faça gelo nos primeiros 15 dias.

b) Orientar repouso por 3 meses.

c) Orientar exercícios resistidos e isométricos.

d) Orientar terapia com calor nos 3 meses de maturação da fístula.


2. Considerando uma dor lombar crônica, é possível utilizar vários recursos terapêuticos, exceto:

a) TENS convencional.

b) US contínuo de 3MHZ.

c) TENS burst.

d) Mobilização vertebral.


3. Podem ser consideradas patologias secundárias a hemodiálise:
a) Artrite, amiloidose, síndrome do túnel do carpo, derrame pleural.

b) Osteoartrose, síndrome do túnel do carpo, bursites, tendinites.

c) Osteoartrose, amiloidose, síndrome do túnel do carpo, derrame pleural.

d) Artrite, amiloidose, bursites, derrame pleural.


4. Considerando um paciente com espondilolistese de L4 sobre L5 é correto afirmar, exceto:
a) Sempre possui indicação cirúrgica.

b) Deve evitar movimentos bruscos e atividades de impacto.

c) Pode estar associada à deficiência mineral óssea.

d) Deve manter controle de peso corporal.


5. Durante a sessão de hemodiálise, a maioria dos pacientes passa 4 horas sentada em uma poltrona. Podendo provocar cervicalgia em alguns deles. A cervicalgia pode ser confundida com outras patologias, como por exemplo:

a) Bursite subacromial.

b) Compressão de plexo braquial.

c) Enxaqueca.

d) Síndrome do túnel do carpo.


6. Para o tratamento de osteoartrose de joelho é indicado:

a) TENS convencional, exercícios de fortalecimento muscular e crioterapia.

b) US pulsado, exercícios de fortalecimento muscular e crioterapia.

c) TENS convencional, US pulsado e repouso.

d) TENS convencional, crioterapia e repouso.


7. Considerando o tratamento de uma tendinite no músculo supraespinal, é contraindicado:

a) Crioterapia

b) Calor

c) Exercícios excêntricos

d) US pulsado de 1MHZ


8. Em relação ao teste de Lasègue é correto afirmar:

a) Os sintomas radiculares são precipitados do lado contrário ao membro elevado.

b) Para tornar os sintomas mais provocativos, o pescoço pode ser fletido durante o teste.

c) O lado envolvido deverá ser testado primeiro.

d) É um teste ativo-assistido e cada perna deve ser testada individualmente.


9. Alguns pacientes da hemodiálise podem apresentar parestesia, perda de força e de amplitude de movimento nas mãos. Esses sintomas podem ser secundários a:


a) Fístula arteriovenosa.

b) Amiloidose.

c) Deficiência mineral óssea.

d) Todas estão corretas.


10. Em relação ao derrame pleural em doentes renais crônicos é correto afirmar:

a) Ocorre com certa freqüência e pode ser drenado pela máquina durante o tratamento de hemodiálise.

b) É raro, considerando o fato de que os pacientes drenam líquido do corpo 3x por semana.

c) A freqüência diminui com o início do tratamento de hemodiálise, mas quando ocorre pode levar o paciente a óbito.

d) Todas estão incorretas.


GABARITO

1 C - 2 B - 3 C - 4 A - 5 C - 6 A - 7 B - 8 B - 9 D - 10 A.


Fisioterapeuta Superior Tribunal de Justiça

Analista Judiciário

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Fisioterapia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no conselho de classe.

Descrição Sumária das Atividades: realizar atividades de nível superior relacionadas a métodos e técnicas fisioterápicas, com a finalidade de restaurar, desenvolver e conservar a capacidade física do paciente, após o diagnóstico e encaminhamento médico, entre outras.

Jornada de Trabalho: 30 horas semanais.

Remuneração: R$ 8.803,97.

Taxa: R$ 100,00.

Inscrições: Será admitida a inscrição somente via internet, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/stj_15, solicitada no período entre 10 horas do dia 30 de julho de 2015 e 23 horas e 59 minutos do dia 19 de agosto de 2015 (horário oficial de Brasília/DF).

Provas

As provas objetivas e a prova discursiva para o cargo de Analista Judiciário terão a duração de 4 horas e 30 minutos e serão aplicadas na data provável de 27 de setembro de 2015, no turno da manhã.

Prova objetiva Conhecimentos Básicos 50
Prova objetiva Conhecimentos Específicos 70
Prova discursiva



Toxicidade do oxigênio principalmente em DPOC

O dano causado pela oxigenoterapia resulta na oxidação de pontes de sulfidrilas, peroxidação de pontes duplas de lipídios e degradação de neurotransmissores no cérebro. Mesmo que a administração de oxigênio a 100% não seja acompanhada de manifestação clínica pulmonar aparente, não significa que não estejam ocorrendo lesões tóxicas. A oxigenoterapia a 100% por 3 horas ou mais, diminui a depuração produzida pelo movimento mucociliar.

A oxigenoterapia em concentrações iguais ou inferiores a 40% por tempo prolongado (30 dias ou mais) não se acompanha de lesão pulmonar clinicamente aparente.Quando se usa FiO² acima de 70% e por tempo superior a 48 – 72 horas, ocorrem lesões pulmonares observadas a anatomopatologia mais mesmo antes deste período já existe lesão à microscopia eletrônica.

Obs: O oxigênio passa a ser tóxico com FiO² a partir de 60% pelo consenso de terapia intensiva (AMIB).

Efeitos tóxicos da oxigenoterapia

Pulmão

Diminuição da complacência pulmonar e da capacidade vital
Atelectasia
Traqueobronquite
Pulmão de choque (SARA)

No SNC

Convulsões (com FiO² 100% durante horas e em uso hiperbárico)
Vasoconstrição arteriolar cerebral
Vasoconstrição arteriolar retiniana

Outras complicações

Vasodilatação conjuntival (conjuntivite)
Carbonarcose
Otalgia e dor nos seios da face
Hemólise
Renal (retenção hídrica)

Tabela de FiO² na Oxigenoterapia por Cateter Nasal

Fluxo em l por min
FiO2 média (%)
FiO2 esperada (%)
1
21 a 24
24
2
23 a 28
28
3
27 a 34
32
4
31 a 37
36
5 – 6
32 a 44
40 a 44
> 8
40 a 60
> 48

A administração de oxigênio em concentrações mais altas é possível com o uso de máscaras e tendas. Com máscaras abertas a FiO² pode-se alcançar entre 50 e 60 % e as máscaras com reservatório, quando bem ajustadas, podem chegar a valores altos de oxigênio como FiO² de 70%. Máscaras que utilizam sistema Venturi, isto é, um alto fluxo gasoso com enriquecimento de oxigênio, e que são providas de anéis que permitem juntamente com o controle do fluxo de oxigênio, administrar FiO² de 24, 2 8, 35 ou 40 %.


Em pacientes portadores de Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas com insuficiência respiratória crônica agudizada, geralmente por infecção broncopulmonar e insuficiência cardíaca, nos obesos e nos previamente hipercápnicos, a administração de oxigênio deve ser realizada com fluxos de 1 a 2 Litros por minuto, e acompanhando-se o estado mental do paciente. Em presença de depressão mental é importante determinar nova gasometria arterial para verificar se houve elevação da PaCO² e confirmar o diagnóstico de carbonarcose. Nestes pacientes e em casos mais graves indica-se a prótese ventilatória.

A defesa de pacientes portadores de DPOC ante a retenção de CO² está diminuída, pois perdem a capacidade de aumentar a ventilação na proporção que seria necessária para restabelecer os níveis de PaCO². Ainda mais os pacientes com maior grau de obstrução são os que têm tendência a menores PaO² e maiores valores a PaCO², estes fatores passam a se somar no sentido de a hipoxemia passar a ser o fator principal no estímulo à ventilação através do quimiorreceptor periférico. Os quimiorreceptores periféricos, localizados nos corpos carotídeos, respondem primariamente à hipóxia. Se estes pacientes receberem fração inspirada de oxigênio que faça com que os níveis de PaO² superem 55 a 60 mmHg, é bastante provável que se retire o estímulo único que eles apresentavam para manter a ventilação e passem a hipoventilar em reter CO² progressivamente podendo chegar à narcose e coma com apnéia.

Postagens populares

Como fazer download no 4shared

Termos de uso

Ano VI - © Tânia Marchezin - Fisioterapeuta - Franca/SP

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger .

TOPO